Magazine do Xeque-Mate

quinta-feira, 15 de agosto de 2013

Joaquim Barbosa e FHC - Serasa revela os dois extremos de confiabilidade no limite de créditos

Xeque - Marcelo Bancalero

Serasa faz sugestão sobre limites de crédito para figuras politicas...
E quem é o mais confiável??
Quem? Quem?
Oras... Fácil..
O que tiver fiador com mais dinheiro!
Então temos  Joaquim Barbosa, dono do AP em Miami, e amiguinho íntimo da Globo como o mais confiável segundo o Serasa, para que os comerciantes possa liberar créditos no montante de R$25,9 mil...
E o pior é FHC...
KKK Com partido abrindo concordata a caminho da falência... Não dá pra se confiar né!
O Serasa avisa... Para o tucano apenas R$778...
Oh dó!
Dizem que nem maconha  querem vender a ele fiado!
Leia mais;

MAIS UMA SAIA JUSTA

Confira os limites de crédito que a Serasa sugere para algumas figuras da política brasileira

A publicação traz dados sobre a capacidade de pagamento de cidadãos como Dilma Rousseff, Joaquim Barbosa, Fernando Henrique Cardoso, Eike Batista e Tiririca

Dilma Rousseff.
A Serasa sugere a seus clientes um limite de crédito de apenas R$ 2,1 mil para a presidente Dilma Rousseff
PUBLICADO EM 15/08/13 - 12h51

A Serasa, que na semana passada teve o convênio com o TSE (Tribunal Superior Eleitoral) anulado após permitir acesso a informações de milhões de eleitores, agora enfrenta uma nova situação complicada.


É que o site Consultor Jurídico publicou dados sobre a capacidade de pagamento de cidadãos como Joaquim Barbosa, Fernando Henrique Cardoso, Eike Batista e Tiririca e até da presidente Dilma Rousseff.
Na publicação, a Serasa sugere a seus clientes um limite de crédito de apenas R$ 2,1 mil para Dilma. Já ao presidente do Senado, Renan Calheiros, recomenda-se limite de R$ 12,7 mil. Joaquim Barbosa, presidente do STF (Supremo Tribunal Federal), é a autoridade que merece mais crédito: R$ 25,9 mil.
Pela tabela da Serasa, o ex-presidente Lula merece limite de crédito de R$ 10,8 mil. Já o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso, aparece com apenas R$ 778.
O Consultor Jurídico ainda divulgou que FHC foi à Tiffany & Co. fazer compras e teve o nome consultado pela joalheria no dia 5 de junho de 2013.
A Serasa diz que os dados "destinam-se exclusivamente a apoiar os seus clientes na tomada de decisão de crédito e de negócios". O acesso e a publicação das informações, "conforme ocorrido neste caso, ofendem o princípio da destinação das informações, desvirtuam o propósito dos serviços prestados pela empresa e sujeitam os infratores às sanções cabíveis".

License Creatve Crommons

Postagens populares

Arquivo do blog

Anuncios

Anuncios
Custo Benefício Garantido