Magazine do Xeque-Mate

domingo, 18 de maio de 2014

TV Revolta... Você compartilha as coisas que eles postam? Quais são os seus valores éticos mesmo? Saiba como eles te manipulam!

Xeque - Marcelo Bancalero


Esse artigo foi produzido com base na indicação do comp@  
Wilson Andrade.


Foi se o tempo em que nossa luta era apenas para denunciar a manipulação midiática feita via TV, rádio, jornais e revistas.  Com o crescimento incontrolável da internet, a migração da manipulação foi inevitável, tornando assim nosso trabalho muito mais necessário.
Sites, blogs, e redes sociais especializaram-se em manipulações de uma maneira surpreendente, porém de fácil explicação...

Continue lendo...

Primeiro utilizam-se de programas de hackers para “bombar” seus espaços na internet, uma estratégia de credibilidade, aumentam visualizações de vídeos, curtidas, compartilhamentos, participações em eventos, etc. (Como já mostrei AQUI e AQUI)
Isso foi feito por grupos que usaram as redes para atrair pessoas nas manifestações de junho, para promover páginas de neonazistas como o pessoal da OCC - Organização Combate a Corrupção (Veja AQUI, AQUI e AQUI ),Revoltados On –Line ( Veja AQUI  e AQUI
e AQUI) e agora a febre Tifoide, TV Revolta o canal do estresse.

Outro modo eficaz, é o que essa última tem feito para atrair a atenção de pessoas que inocentemente compartilham suas coisas... Se trata de outra estratégia que usa psicologia da comunicação pura...  Onde primeiro eu te atraio dizendo o que você quer ouvir...Aos poucos em doses homeopáticas vou introduzindo o que eu quero que você ouça...E quando você menos esperar, estará repetindo o que eu quero que repita, sem me questionar.
Por exemplo, nas páginas da TV Revolta, você irá encontrar imagens despretensiosas, com coisas legais, que você curtirá e compartilhará sem problemas.
Ex.
Eles sabem como conquistar adoradores...




E aos poucos, começam a mostrar a cara...
Publicando suas verdadeiras intenções, denegrir a imagem do PT, do governo, pois é para isso que são pagos pelo PSDB.
E quando pisam no calo deles, ai mostram para aqueles que compartilharam suas coisas , achando que eram inocentes... Quem realmente são!

Usam expressões chulas
Denigrem imagem de quem mais fez pelo Brasil


Veja o texto encontrado num de seus vídeos no You Tube,, indignados por um de seus canais ter sido banido por promover violência;
 “Mais uma vez os Filhos da Puta do Google que "administram" o YouTube (ou tentam administrar essa merda de site) sem motivo algum excluíram o canal TV Revolta e o pior fizeram isso a mando dos safados do PT já que o canal falava de vários podres desses safados de brasília. agora eu fico me perguntando aqui, cadê a LIBERDADE DE EXPRESSÃO
VAI TOMAR NO CU: PT, GOOGLE E YOUTUBE!” by TV Revolta
em https://www.youtube.com/watch?v=kwVxWnAP6Uc
Agora  veja isso!

"TV Revolta" ,Conheça o sociopata que está por trás disto


Leia mais e entenda o caso  desse psicopata


João Vitor Almeida Lima, sonoplasta barbudo da rede Bandeirantes, é o criador da chamada TV Revolta, que virou notícia pela quantidade de seguidores. Ele tem um canal no YouTube e uma página no Facebook com quase 3 milhões de curtidas em que o que faz é reverberar ódio patológico....continua;
Diga, você aceita ser representado por um sociopata?
O cara quer liberdade de expressão para usar essas palavras chulas?
Peço que me perdoem por ter de publicar esse lixo, mas preciso alertar as famílias que tem dado créditos a estes caras.
Eles se aproveitam da boa vontade das pessoas para disseminar o ódio e a violência, e o pior... Acabam atraindo nossos jovens, oferecendo uma causa para que se revoltem.
Você tem a responsabilidade cívica de alertar a sociedade para se afastar disso!
 Não sou pago pelo PT!
Sou petista sim, mas  vivo de doações de amigos  do Facebook que depositam em minha conta a ajuda para que continue lutando pelo Brasil. (Veja AQUI)
E também perdi meu Canal no You Tube

via Alexandre Salazar @1lxndr E a globo, quem fecha? Força ao amigo @xequemate2013 Marcelo Marcelo Xeque Mate Bancaleroro, vai levantar o Canal e ficar mais forte!! pic.twitter.com/s0mmaM393x

Já eles...
postei que a TV REVOLTA era paga pelo PSDB e levei um ban hahahah
 Informe-se mais...
Informe-se com qualidade!
Leia;




 “TV Revolta”, o fenômeno da pregação de ódio seletivo na internet




Por que se fala tanto da TV Revolta, página que detona os direitos humanos, os pobres, os "preguiçosos e vagabundos que dependem de programas sociais", enquanto defende Sheherazade, Bolsonaro e afaga a polícia?

joão revolta tv revolta
João Vitor Almeida Lima, criador do TV Revolta, se define como um “rapaz de 30 anos indignado com o sistema”
“Ponha um cretino fundamental em cima da mesa e você manda ele falar, ele dá um berro e, imediatamente, milhares de outros cretinos se organizam, se arregimentam e se aglutinam”, disse Nelson Rodrigues. “O cretino fundamental raspava a parede da sua humildade e na consciência da sua inépcia. Mas, agora, conseguiram finalmente pela superioridade numérica. Porque para um gênio, você tem um milhão de imbecis.”
João Vitor Almeida Lima, sonoplasta barbudo da rede Bandeirantes, é o criador da chamada TV Revolta, que virou notícia pela quantidade de seguidores. Ele tem um canal no YouTube e uma página no Facebook com quase 3 milhões de curtidas em que o que faz é reverberar ódio patológico.
É um fenômeno de audiência. De cima de seu banquinho, Lima conseguiu reunir uma multidão de gente como ele, supostamente indignada com “tudo isso que está aí”. Aparece em vídeos babando na gravata, falando palavrões, batendo na mesa, despejando sua intolerância mortal — seletiva, claro. Há memes, ilustrações, frases, o que for, contra cotas raciais, o funk, o Bolsa Família, a saúde, a Copa.
Deságua nos Grandes Satãs: Lula e Dilma. Não entra nada, absolutamente nada, sobre nenhum outro político ou partido.
No meio da ignorância, das ofensas e das simplificações, aparecem posts sobre cães abandonados, com ameaças aos donos que cometem essa crueldade, e frases de auto-ajuda. Lima usa um alter ego, “João Revolta”, para gravar seus depoimentos. João é, em sua descrição, um “rapaz de 30 e poucos anos indignado com o sistema global”.
Detona os direitos humanos, os pobres, os preguiçosos e vagabundos que dependem de programas sociais, enquanto defende Rachel Sheherazade, idolatra Joaquim Barbosa, afaga a polícia. Recentemente, ele afirmou que foi denunciado no YouTube e sua conta suspensa por alguns dias. Voltou mais animado ainda, desta vez alegando que foi censurado pelo governo. Governo comunista, claro.
A raiva online polui o ambiente da internet e se espalha de maneira viral. A página do Guarujá Alerta é um exemplo das consequências desse tipo de mentalidade num ambiente já envenenado. Qual o limite? O Facebook, sempre pronto a retirar do ar fotos de Scarlett Johansson, permite que abjeções como a TV Revolta continuem a mil.
Essa violência virtual é compartilhada por 3 milhões de cidadãos. Christopher Wolf, diretor de uma entidade internacional especializada em combater discursos de ódio na net, disse uma vez que o “Holocausto não começou com câmaras de gás. Tudo se inicia com palavras e estereótipos”.
Sob esse ponto de vista, a TV Revolta está no caminho certo.
Kiko Nogueira, DCM

10 Estratégias de manipulação através da mídia.


O linguista estadunidense Noam Chomsky elaborou uma lista das “10 estratégias de manipulação” através da mídia.

“A população geral não sabe o que está a acontecendo, e eles nem sequer sabem que não sabem”
- Noam Chomsky
Antes de ler o artigo, e independente do fato de você olhar TV ou não, sempre considere que a frase acima acima pode estar falando de você.


1- A ESTRATÉGIA DA DISTRAÇÃO: O elemento primordial do controle social é a estratégia da distração que consiste em desviar a atenção do público dos problemas importantes e das mudanças decididas pelas elites políticas e econômicas, mediante a técnica do dilúvio ou inundações de contínuas distrações e de informações insignificantes. A estratégia da distração é igualmente indispensável para impedir ao público de interessar-se pelos conhecimentos essenciais, na área da ciência, da economia, da psicologia, da neurobiologia e da cibernética. “Manter a atenção do público distraída, longe dos verdadeiros problemas sociais, cativada por temas sem importância real. Manter o público ocupado, ocupado, ocupado, sem nenhum tempo para pensar; de volta à granja como os outros animais” (citação do texto ‘Armas silenciosas para guerras tranqüilas’).  


11 de Setembro de 2001
2- CRIAR PROBLEMAS, DEPOIS OFERECER SOLUÇÕES: Este método também é chamado “problema-reação-solução”. Cria-se um problema, uma “situação” prevista para causar certa reação no público, a fim de que este seja o mandante das medidas que se deseja fazer aceitar. Por exemplo: deixar que se desenvolva ou se intensifique a violência urbana, ou organizar atentados sangrentos, a fim de que o público seja o mandante de leis de segurança e políticas em prejuízo da liberdade. Ou também: criar uma crise econômica para fazer aceitar como um mal necessário o retrocesso dos direitos sociais e o desmantelamento dos serviços públicos.

 3- A ESTRATÉGIA DA GRADAÇÃO: Para fazer com que se aceite uma medida inaceitável, basta aplicá-la gradativamente, a conta-gotas, por anos consecutivos. É dessa maneira que condições socioeconômicas radicalmente novas (neoliberalismo) foram impostas durante as décadas de 1980 e 1990: Estado mínimo, privatizações, precariedade, flexibilidade, desemprego em massa, salários que já não asseguram ingressos decentes, tantas mudanças que haveriam provocado uma revolução se tivessem sido aplicadas de uma só vez.



4- A ESTRATÉGIA DO DEFERIDO: Outra maneira de se fazer aceitar uma decisão impopular é a de apresentá-la como sendo “dolorosa e necessária”, obtendo a aceitação pública, no momento, para uma aplicação futura. É mais fácil aceitar um sacrifício futuro do que um sacrifício imediato. Primeiro, porque o esforço não é empregado imediatamente. Em seguida, porque o público, a massa, tem sempre a tendência a esperar ingenuamente que “tudo irá melhorar amanhã” e que o sacrifício exigido poderá ser evitado. Isto dá mais tempo ao público para acostumar-se com a idéia de mudança e de aceitá-la com resignação quando chegue o momento.

 5- DIRIGIR-SE AO PÚBLICO COMO CRIANÇAS DE BAIXA IDADE: A maioria da publicidade dirigida ao grande público utiliza discurso, argumentos, personagens e entonação particularmente infantis, muitas vezes próximos à debilidade, como se o espectador fosse um menino de baixa idade ou um deficiente mental. Quanto mais se intente buscar enganar ao espectador, mais se tende a adotar um tom infantilizante. Por quê? Se você se dirige a uma pessoa como se ela tivesse a idade de 12 anos ou menos, então, em razão da sugestionabilidade, ela tenderá, com certa probabilidade, a uma resposta ou reação também desprovida de um sentido crítico como a de uma pessoa de 12 anos ou menos de idade.



6- UTILIZAR O ASPECTO EMOCIONAL MUITO MAIS DO QUE A REFLEXÃO: Fazer uso do aspecto emocional é uma técnica clássica para causar um curto circuito na análise racional, e por fim ao sentido critico dos indivíduos. Além do mais, a utilização do registro emocional permite abrir a porta de acesso ao inconsciente para implantar ou enxertar idéias, desejos, medos e temores, compulsões, ou induzir comportamentos(ver: Subliminar ou Simbolismo?)

7- MANTER O PÚBLICO NA IGNORÂNCIA E NA MEDIOCRIDADE: Fazer com que o público seja incapaz de compreender as tecnologias e os métodos utilizados para seu controle e sua escravidão. A qualidade da educação dada às classes sociais inferiores deve ser a mais pobre e medíocre possível, de forma que a distância da ignorância que paira entre as classes inferiores às classes sociais superiores seja e permaneça impossíveis para o alcance das classes inferiores.

8- ESTIMULAR O PÚBLICO A SER COMPLACENTE NA MEDIOCRIDADE: Promover ao público a achar que é moda o fato de ser estúpido, vulgar e inculto.

9- REFORÇAR A REVOLTA PELA AUTOCULPABILIDADE: Fazer o indivíduo acreditar que é somente ele o culpado pela sua própria desgraça, por causa da insuficiência de sua inteligência, de suas capacidades, ou de seus esforços. Assim, ao invés de rebelar-se contra o sistema econômico, o individuo se auto-desvalida e culpa-se, o que gera um estado depressivo do qual um dos seus efeitos é a inibição da sua ação. E, sem ação, não há revolução!

10- CONHECER MELHOR OS INDIVÍDUOS DO QUE ELES MESMOS SE CONHECEM:
  No transcorrer dos últimos 50 anos, os avanços acelerados da ciência têm gerado crescente brecha entre os conhecimentos do público e aquelas possuídas e utilizadas pelas elites dominantes. Graças à biologia, à neurobiologia e à psicologia aplicada, o “sistema” tem desfrutado de um conhecimento avançado do ser humano, tanto de forma física como psicologicamente. O sistema tem conseguido conhecer melhor o indivíduo comum do que ele mesmo conhece a si mesmo. Isto significa que, na maioria dos casos, o sistema exerce um controle maior e um grande poder sobre os indivíduos do que os indivíduos a si mesmos.


Filmes recomendados relacionados ao assunto:








Ajude-me a continuar com a luta  +Quero Mais Brasil 

License Creatve Crommons

Postagens populares

Arquivo do blog

SHARE THIS

Anuncios

Anuncios
Custo Benefício Garantido