Magazine do Xeque-Mate

quinta-feira, 27 de junho de 2013

A página do mensalão precisa ser virada sim Barroso! Mas virada primeiro para trás, uns 8 anos no mínimo! Nos primeiros ERROS

Xeque - Marcelo Bancalero

O ministro mal tomou posse já vieram pra cima  dele tentar colocar pressão na questão do "tal do mensalão", e tentando colocar isso como uma questão ligada às manifestações.
Barroso deu o troco respondendo;
"O país tem inúmeras questões mais importantes que o mensalão. Precisamos virar essa página. Temos uma agenda social, uma agenda política. Precisamos olhar para a frente e avançar", afirmou Barroso.
Eu concordo com o novo ministro...
Faço apenas um alerta, e peço data vênia ao novo membro do supremo para ressaltar aqui um ponto importante...
A página do mensalão precisa ser virada sim Sr. Ministro!
Mas precisa ser virada primeiro para trás!
Mais ou menos uns 8 anos no mínimo...
Para que assim, os brasileiros e o senhor que há de ser decisivo com sua participação nos recursos dos réus, possam fazer a leitura correta do que aconteceu.
Lá, onde iniciaram os primeiros ERROS, com o procurador Antonio Fernando e seus "favores à Daniel Dantas", que tinha mágoa de Henrique Pizzolato, justamente por este, quando era conselheiro da Previ, ter-lhe "negado favores", agindo de maneira idônea, que lhe custou um processo por parte do ( como diz PHA), "Dono do Brasil".
Depois, de passar por estas páginas iniciais caro ministro, caminhar aos demais ERROS, que foram ARDILOSAMENTE, maquinados  por Roberto Gurgel, que envolvido em falcatruas, segundo afirmam jornalistas e o senador Fernando Collor, tinha envolvimento com a quadrilha de Carlinhos Cachoeira, a máfia liderada por Roberto Cívita na Veja, e que com certeza, conhecedor do mensalão mineiro (aquele que é verdadeiro), usou o modelo de seus amiguinhos tucanos, para criar "A MAIOR MENTIRA JURÍDICA DE TODOS OS TEMPOS"! Mentindo descaradamente, com ajuda do assediado Joaquim Barbosa, que escondeu informações, documentos importantes de seus pares no STF, com uma única finalidade... Não perder  o fio da meada... Não perder a única chance de dar "ares de verdade"  ao MENTIRÃO que criou. Tendo assim de fazer manobras nunca antes vistas num supremo tribunal federal. Como o "tal do FATIAMENTO DO VOTO", a INVERSÃO NA ORDEM do VOTO, as decisões sumárias em INDEFERIMENTOS, negando a todo o tempo o direito a AMPLA DEFESA, e o mal uso de uma teoria descontextualizada para com tudo isso, poder  condenar sem provas, e contra as provas, líderes petistas.
Sem contar o passado e os pitis desse elemento, que não condizem com a posição que ocupa.
Depois que os ERROS forem reparados excelentíssimo ministro Barroso... Ai sim, a página poderá ser virada!
Claro que mídia vai fazer pressão para tentar intimidá-lo!
Claro que colocarão gente nas ruas para pressioná-lo!
Claro que irresponsáveis escreverão artigos, políticos bandidos subirão às tribunas, e babacas  pseudointelectuais falarão nas telinhas da TV.
Mas eu  vou  acreditar que o senhor, através da verdade e justiça, de maneira técnica, mostrará para a sociedade durante a análise dos recursos, que a luta contra a corrupção deve começar na própria casa de quem deve garantir a justiça... Tenho certeza, que se mostrar à população que tentaram enganá-la, que cometeram ERROS 
que precisam ser reparados, o senhor será sempre lembrado por este feito.
Será mais herói do que este falso  criado pela mídia irresponsável.
Caro ministro Barroso...
Vou me permitir confiar nas tuas próprias palavras quando disse;

Por favor ministro Barroso, "#NãoDeixeoBrasilParar"
Siga os links ativos nas palavras para entender e leia;

Para novo ministro do STF, Brasil precisa 'virar a página do mensalão'

O ministro disse que se sentia feliz ao tomar posse num momento de manifestações, desde que pacíficas
26/06/13, 22:30






Após tomar posse no STF (Supremo Tribunal Federal), o ministro Luís Roberto Barroso disse nesta quarta-feira (26) que o "país tem inúmeras questões mais importantes que o mensalão".
Ele declarou sua opinião ao responder se a conclusão do julgamento do mensalão atenderia a uma demanda da população.
"O país tem inúmeras questões mais importantes que o mensalão. Precisamos virar essa página. Temos uma agenda social, uma agenda política. Precisamos olhar para a frente e avançar", afirmou Barroso.
O ministro disse que se sentia feliz ao tomar posse num momento de manifestações, desde que pacíficas.
Barroso, que fez parte de movimentos estudantis, disse que "as instituições têm que estar atentas aos protestos e ser capaz de dar respostas à população".
"As instituições têm o dever de levar em conta a voz das ruas e procurar atender às demandas sociais."
POSSE
Barroso, de 55 anos, tomou posse nesta quarta-feira como ministro do STF. Ele ocupa a vaga deixada por Carlos Ayres Britto, em novembro do ano passado, aposentado após ter completado 70 anos.
A cerimônia foi protocolar, sem discursos. Barroso apenas proferiu o termo de posse. "Prometo bem cumprir os deveres de ministro do Supremo Tribunal Federal em conformidade com a Constituição e as leis da República", afirmou, levado ao seu lugar pelo ministro Celso de Mello, o mais antigo no tribunal, e por Teori Zavascki, o último a chegar à Corte antes dele.
O plenário do Supremo estava lotado e contou com a presença dos presidentes do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), e da Câmara, Henrique Eduardo Alves (PMDB-RN). Nem a presidente Dilma Rousseff nem seu vice, Michel Temer, compareceram. Eles foram representados pelos ministros José Eduardo Cardozo (Justiça) e Luís Inácio Adams (AGU).
Ao final da cerimônia, Barbosa falou poucas palavras e logo encerrou a posse. "Tenho certeza que vossa excelência terá nessa Corte um excepcional desempenho. Seja bem-vindo", disse o presidente do Supremo.
A cerimônia durou cerca de 20 minutos.
Fonte: JL/Folha

License Creatve Crommons

Postagens populares

Arquivo do blog

Anuncios

Anuncios
Custo Benefício Garantido