Magazine do Xeque-Mate

sexta-feira, 19 de julho de 2013

O mensalão precisa de verdadeiros heróis!

Xeque - Marcelo Bancalero

Pois é...
Uma questão importante para se refletir, principalmente para ser muito refletida pelos advogados dos réus da AP 470 e os ministros do supremo.
Esses apontamentos do autor abaixo podem ser embasados nas provas que vem sendo publicadas dia a dia  na internet por intrépidos blogueiros e também por parte da mídia que começa a abandonar o falso herói.
E ainda podem ser reforçados por muitos outros ERROS que no mínimo, necessitam de respostas da PGR e do STF.
E por último, o Sr. Joaquim, assediado pela mídia como um provável candidato, resolve ajudar os golpistas a diminuir as chances de Dilma, pedindo explicações a esta sobre o programa #MaisMédicos numa ameaça de  acatar ao mandato de segurança do deputado federal Jair Bolsonaro (PP-RJ).
Volto a dizer que uma liga da justiça, dentro desse esquema de injustiças, possa ser a diferença neste julgamento. Se os novos ministros, Teori  Zavascki e Luís Roberto Barroso, juntamente com alguns que  não se contaminaram com a sujeira jurídica de Joaquim&Gurgel e Cia. , podem  acabar se tornando os verdadeiros heróis desta história, salvando a dignidade do STF, e trazendo justiça aos réus da AP 470. o  tal do mensalão!
Leia, siga os links ativos e entenda;


Barbosa deveria alegar impedimento na AP 470

joaquimBarbosaComo foi revelado por Helena Stepanovich da Rede Brasil Atual e Amigos do Presidente Lula, Joaquim Barbosa excluiu a empresa Tom Brasil, que empregava seu filho Fábio Barbosa, do processo da AP 470, e empurrado para o inquérito 2474 do STF.
Manobra de pai para filho
O inquérito em tela, foi utilizado para desaguar provas que desmontavam as alegações do Procurador Geral da República e do relator Barbosa, inocentando réus que acabaram sendo condenados por diversas acusações.
Agora com essa informação adicional, é possível perceber que a tramóia vai muito além de uma simples “sanitização” do processo de forma a moldar o veredito da corte.
Configuração dos Crimes
Com isso o Presidente do Supremo Tribunal Federal comete prevaricação ao deixar de acusar o patrão do filho. Na verdade, a legislação permite também que ele seja processado por crime de responsabilidade, afinal quem deixou de ser julgado pode muito bem continuar a sua prática delituosa.
A descoberta se explorada pelos réus pode levar o processo da AP 470 a ser cancelado pois os réus representados pelos seus advogados podem alegar que o processo estava cheio de vícios causados pelo fato do relator do processo continuar a relatar mesmo sabendo que um dos possíveis réus empregava o filho. Esse blogueiro não crê em cancelamento, pois embora o caso seja didático, as possibilidades de que as reclamações sejam ouvidas em um julgamento de exceção como esse são praticamente nulas.
Fraqueza ética
Se o código penal abre brechas para escamotear crimes cometidos, sobretudo por altos funcionários do poder judiciário, como na recente prevaricação do PGR Roberto Gurgel, devido ao modelo de auto-fiscalização em que o fiscalizado preside o órgãos fiscalizador, ainda resta o dilema ético.
A vaidade exacerbada jamais permitiria que Joaquim Barbosa se alegasse impedido pelo foro íntimo. Ele viu na relatoria daquele processo uma muleta para apoiar a sua mediocridade como ministro da corte suprema, e ter o seu momento de fama, e para isso não se furtou em transformar o julgamento em um show mediático de cartas marcadas.
O que fica disso tudo: mais um falso catão sendo desmoralizado em praça pública. E que não culpem os blogs. Boa parte é fogo amigo de Globo, Estadão e Folha, provavelmente cumprindo determinação de José Serra, esse sim o maior interessado em inviabilizar o Batman paternal do processo eleitoral.





License Creatve Crommons

Postagens populares

Arquivo do blog

SHARE THIS

Anuncios

Anuncios
Custo Benefício Garantido