Magazine do Xeque-Mate

sexta-feira, 7 de junho de 2013

Com tantos ERROS aparecendo, Barroso só terá uma coisa a fazer... Emitir novo juízo na AP 470

Xeque - Marcelo Bancalero

Do jeito que andam as coisas no caso da AP 470, será muito difícil que tanto o ministro Teori Zavascki, quanto Luís Roberto Barroso sejam aliciados por Joaquim Barbosa para manter a farsa do MENTIRÃO.
Barroso já vem dando mostras de que não cederá a pressões.
Até mesmo os ministros que foram induzidos por JB a votar de maneira errada, e agora sentem-se envergonhados a cada ERRO que é descoberto , já começam a recuar.
Então, no segundo semestre , teremos um outro julgamento, com um outro plenário, e com certeza...
Só estarão ao lado de Joaquim Barbosa, o ministro que tiver rabo preso com o presidente do STF ou com Gurgel.
Por que hoje, com tudo o que se descobriu...
Não é só a anulação desta aberração jurídica que se faz necessário...
O STF deve satisfações à nação por tantos ERROS!

Leia mais;

Barroso diz que não foi nomeado para julgar o mensalão

O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Luís Roberto Barroso afirmou nesta sexta-feira que não está indo para o Supremo para julgar o mensalão. Nomeado nesta sexta pela presidente Dilma Rousseff para assumir o cargo, Barroso disse que "se pudesse escolher, entraria no STF depois do mensalão". O novo ministro deve participar dos julgamentos dos recursos dos condenados no processo do mensalão.
"Gostaria que o País virasse rapidamente esta página", disse, em entrevista coletiva. "Eu, sobre o mensalão, não gostaria de emitir nenhum juízo novo", enfatizou.
Questionado se teria feito uma crítica ao STF, ao afirmar, durante sabatina no Senado, que o julgamento do mensalão foi "um ponto fora da curva", Barroso disse que a declaração foi apenas um comentário. "Se era isso o que achava quando escrevi, não retiro não", disse. A declaração de Barroso foi feita nesta semana, durante sabatina para aprovação de seu nome pelo Senado, quando ele avaliou que o STF endureceu durante o julgamento do mensalão, sendo mais rigoroso.
Durante a entrevista desta sexta, no entanto, ele afirmou que "uma coisa é um acadêmico comentar decisão judicial, sem a responsabilidade de quem tem o dever de decidir e sem ter visto os autos".
Segundo ele, na conversa que teve com a presidente Dilma Rousseff, antes da indicação de seu nome para o cargo do STF, em momento nenhum se falou sobre a ação penal 470 (AP 470 - a ação do mensalão). "Nem remotamente falamos sobre a AP 470", disse.
Questionado sobre se, ao longo dos anos em que foi cotado para ser ministro do STF, inclusive no governo Lula, esteve com o ex-ministro José Dirceu, Barroso disse que nunca conversou com ele sobre vaga no STF. Ele contou que esteve com Dirceu apenas uma vez, em 2005, para tratar de assuntos relacionados à reforma da previdência.
http://www.opovo.com.br/app/politica/ae/2013/06/07/noticiaspoliticaae,3070691/barroso-diz-que-nao-foi-nomeado-para-julgar-o-mensalao.shtml 

Barroso deve assumir até dia 26/06  e deve ser o relator do mensalão tucano

License Creatve Crommons

Postagens populares

Arquivo do blog

Anuncios

Anuncios
Custo Benefício Garantido