Magazine do Xeque-Mate

segunda-feira, 10 de agosto de 2015

Precisamos aprender com "los hermanos" - Cristina vence mais uma vez o golpe e a mídia #RegulamentaçãoDaMídiaJá


Xeque - Marcelo Bancalero

Pois é...
Precisamos aprender  com "los hermanos" da Argentina.
Será que vale à pena sofrer como sofremos com golpes da mídia, e não fazer nada?
Até quando vai se querer acalmar as feras ao invés de acorrentá-las?
 #RegulamentaçãoDaMídiaJá
Leia;

Cristina vence mais uma vez o golpe e a mídia

Vejamos como a presidenta Cristina Kirchner ganhou as primárias e impôs a vitória de seu candidato, Daniel Scioli, sobre o candidato da mídia.

FC Leite Filho - Café na Política
Vejamos como a presidenta Cristina Kirchner ganhou as primárias de ontem, impondo a vitória de seu candidato Daniel Scioli, já no primeiro turno, e derrotando com 13% de vantagem o candidato da mídia, Maurício Macri. Primeiro, ela enfrentou o golpe midiático com a realização de um grande governo e uma determinação pessoal, que incluiu o uso dos instrumentos de poder para, ao mesmo tempo, impor um modelo de desenvolvimento autônomo e conter o adversário poderoso e ensandecido.

Lembremos que, ao longo de seus dois mandatos de oito anos (2007-2015), irrompeu o mais implacável processo de desestabilização, que não se resumiu a manchetes de jornais, mas enfiou-se numa treslocada irrupção de desastres provocados de trens, saques a lojas e supermercados, greves gerais e setoriais sucessivas, incluindo de policiais, a paralização do campo com a iminência de desabastecimento e um ataque permanente à economia por parte dos chamados fundos abutres, este a partir do exterior.
Cristina estava convencida de que sofria não só um ataque interno, mas sobretudo externo, em razão da nova geopolítica que visava eliminar, inclusive com a guerra civil, os governos progressistas surgidos com Hugo Chávez, na Venezuela, Lula da Silva, no Brasil e ela própria, com seu marido e antecessor, o falecido presidente Néstor Kirchner, na Argentina. Por isso, foi em cima da cabeça da conspiração: o Clarín, jornal que lidera um mastodôntico conglomerado de TVs, rádios, jornais e internet, cortando-lhe as asas com uma lei de regulação da mídia e a construção de um sistema próprio de comunicação governamental para desnudar e desmoralizar cada uma de suas investidas. Tais investidas, como bem o sabemos por aqui no Brasil, desde Getúlio Vargas, inclui, desde incitamentos a greves e distúrbios de ruas, fabricação de escândalos, desmoralização das autoridades e divulgação de boatos destinados a atacar a moeda e fragilizar as finanças nacionais.
Com essas forças desestabilizadoras neutralizadas em seu limite, a presidenta pôde realizar uma das mais profícuas administrações desde Perón, tendo como base o projeto de modelo nacional que elaborou com o marido falecido e um grupo de militantes transversais, o qual faz da Argentina hoje um dos países com maior nível de ocupação, saúde e educação. Seu programa incluiu medidas igualmente corajosas, como a reestatizacão dos fundos de pensão, que aumentou de 200 para mais três mil pesos os soldos dos aposentados, da YPF, a Petrobrás de lá, e um sistema de proteção à economia, baseada sobretudo no desendividamento.
Essas medidas, que se iniciaram com um acordo com os credores, que diminuiu a dívida externa em mais de 70%, ainda no período Néstor Kirchner (2003-2007), e uma aproximação com os poderes emergentes da China e da Rússia, permitiram a construção de grandes obras públicas, como 15 novas universidades nacionais espalhadas por todas as províncias (Estados), usinas hidrelétricas e nucleares, a fabricação de um satélite próprio. reformas e edificações de mais de 10 mil escolas e postos de saúde, distribuição de computadores para os estudantes, estradas, crescimento exponencial do turismo e da cultura, além de um programa de bolsa família e de emprego, que diminuiu a miséria e elevou grandes contingentes da pobreza à classe média.Lembre-se que ela fez tudo isso apesar de uma inflação de 25% a 30%.
Agora, Cristina Kirchner se prepara para, em dezembro, deixar o governo a seu sucessor, ainda a ser eleito em 25 de outubro (as eleições de ontem só foram uma prévia), tendo como principal meta a defesa dos governos progressistas, quase todos eles atualmente ameaçados por intensa ofensiva golpista, partida principalmente dos sistemas de dominação sediados nos Estados Unidos e na Europa. Seu destino ainda é uma incógnita, mas, sabe-se, que ela terá um importante papel na Unasul (União de Nações Sul-Americanas), antes de tentar voltar ao poder em 2019.



http://cartamaior.com.br/?/Editoria/Internacional/Cristina-vence-mais-uma-vez-o-golpe-e-a-midia/6/


Agradeço a tantos comp@s que tiveram a sensibilidade de atender a seus pedidos por doações.A vocês que compreendem a importância do meu trabalho, e o respeitam ao ponto de tirar do próprio bolso, pequenas doações, que podem até parecer insignificantes... Mas tem sido o combustível para me manter nessa árdua batalha contra o golpismo, e na defesa da justiça e nossa ainda em construção, democracia.
Graças a esse gesto magnânimo de vocês, segunda-feira termino de pagar as dividas do mês.
E trago uma outra boa noticia...
Na semana que vem , será instalada uma internet fixa, graças a outros companheiros que se prontificaram a me ajudar mensalmente com a conta de mais essa despesa.
Não preciso de muito para viver. Meu aluguel,a internet, comida e um pouco de café para os nervos rs, são o necessário para manter-me nesta batalha.
Isso demanda mais ou menos R$500,00
Nesse mês liquidei as contas.
Mas fique à vontade para participar dessa história no mês que vem. Pois preciso de um outro notebook, pois esse já não estava aguentando com pouco tempo on line,agora, com internet fixa, deve pedir aposentadoria.

Você pode fazer isso com deposito mesmo na Lotérica, de QUALQUER valor Para Marcelo Bancalero Conta CAIXA ECONÔMICA ag. 2196 Operação 023 c / c 00004488-3 CPF 125.120.428-71

License Creatve Crommons

Postagens populares

Arquivo do blog

SHARE THIS

Anuncios

Anuncios
Custo Benefício Garantido