Magazine do Xeque-Mate

sábado, 9 de agosto de 2014

Water War? Alckmin só pensa na reeleição e estiagem gera crise entre SP e órgão nacional de energia

Xeque - Marcelo Bancalero


Medida irresponsável!!!

Olhem que absurdo! Empresa ligada ao Governo Alckim tem liberado a hidrelétrica de Jaguari acima do controle de racionamento. 
O Orgão (ONS - Operador Nacional de Sistema Elétrico), que controla o sistema de distribuição de energia brasileiro, avisa que a medida pode causar um "colapso" no abastecimento de água das cidades do Rio de Janeiro, interior de São Paulo e Minas Gerais. 

A medida irresponsável pode causar transtorno para 15 milhões de pessoas que recebem água da bacia do Rio Paraíba do Sul. 

A estiagem que acontece e Alckmin nega, criando como disse  Padilha, o "Vento Encanado" de noite fazendo girar os relógios  aumentando a conta da população que já sofre com a falta de água...

Mas  Alckmin só está preocupado com a reeleição!
Nem que  precise secar todos is reservatórios, todas as represas, ele vai fazer de tudo para tentar enganar  a população e manter o monopólio de seu partido , o PSDB por mais 4 anos sugando o estado de SP. 
E como Dilma será reeleita, se não alinharmos o estado de SP elegendo Padilha, do mesmo partido que Dilma... Serão mais 4 anos  de descaso, rejeitando os projetos do Governo Federal, para impedir que Dilma receba algum crédito, como o PSdb tem feito nos estados e municípios onde governa.
É hora de mudar de verdade São Paulo!
#VemPadilharComigo

Vamos divulgar este absurdo! 
Leia o artigo da Folha e assista aos vídeos;


Estiagem gera crise entre SP e órgão nacional de energia





A estiagem que castiga diversos Estados do país gerou um cabo de guerra entre o governo de São Paulo e o órgão que regula o sistema de eletricidade brasileiro.
A Cesp (Companhia Energética de São Paulo), ligada à gestão Geraldo Alckmin (PSDB), tem liberado na hidrelétrica de Jaguari, desde quarta-feira (6), apenas um terço do volume de água determinado pelo ONS (Operador Nacional do Sistema Elétrico), que controla a operação das usinas no Brasil.
Essa usina fica entre Jacareí e São José dos Campos, no interior paulista. A água que sai de lá vai para o rio Paraíba do Sul, que garante o abastecimento de cidades do Rio de Janeiro, de Minas Gerais e do interior de São Paulo.
Ela também é usada para garantir o funcionamento de outras usinas que produzem energia a partir da água do rio que corta os três Estados.
Para o órgão que controla o sistema de energia brasileiro, a decisão da empresa paulista vai causar um "colapso" no abastecimento de água das cidades que ficam na bacia do rio Paraíba do Sul.
Segundo dados oficiais, 15 milhões de pessoas recebem água a partir desse rio, sendo 10 milhões no Rio.
O ONS é um órgão formado por representantes do setor público e privado -mas, na prática, adota políticas definidas pelo Ministério de Minas e Energia do governo Dilma Rousseff (PT).
Editoria de Arte/Folhapress
CARTA
O diretor-geral do ONS, Hermes Chipp, enviou carta para a direção da Cesp condenando a decisão da empresa.
De acordo com o documento obtido pela Folha, além de prejudicar o fornecimento de água para as cidades no entorno do rio, três usinas hidrelétricas instaladas na região terão que reduzir a produção por causa da decisão da empresa paulista.
No início desta semana, o ONS pediu para que a companhia de energia paulista triplicasse o volume de água liberado da usina de Jaguari.
A Cesp negou o pedido, alegando que o DAEE (departamento de água e energia de São Paulo), também ligado à administração Alckmin, recomendou manter a liberação de um volume mínimo de água por causa da estiagem que tem prejudicado o abastecimento no Estado.
A crise de falta de água tem sido motivo de desgaste do governo paulista, especialmente devido à seca histórica do sistema Cantareira, que abastece 8,8 milhões de pessoas na região metropolitana de São Paulo. Mas a gestão Alckmin nega a necessidade de adotar racionamento.
Esse reservatório na região do Jaguari, contudo, não atende a Grande São Paulo. Antes da usina, ele serve para suprir a cidade de Santa Isabel, de 50 mil habitantes.
O governo paulista pretende interligar o reservatório do Jaguari ao sistema Cantareira. No início do ano, o governador Geraldo Alckmin apresentou o projeto para o governo federal. A proposta gerou atritos com o governo do Rio, que temia a retirada de água do rio que abastece municípios fluminenses.
AMEAÇA
Na quarta-feira (6), o ONS ameaçou a Cesp. Segundo documento obtido pela reportagem, ele disse que a decisão da Cesp geraria um colapso do abastecimento de água de diversas cidades, em especial na capital fluminense.
O órgão afirma ainda que tomará "providências cabíveis" para reverter a decisão.
"Estamos avaliando as medidas administrativas e legais cabíveis em razão do descumprimento da programação e operação comandadas por este ONS", escreveu Chipp em carta enviada na quarta.







Assista aos vídeos do Canal Quero+Brasil do You Tube https://www.youtube.com/channel/UCAjh8K4pKjKy61_7QMRfC4A  e do Novo Canal não se esqueça de inscrever-se no Canal Politica para apolíticos in Natura   https://www.youtube.com/channel/UCf_uPZjhZCpasbgQtNj910w
E por favor!
Meus dias estão contados aqui...Ainda  mais agora com Canais do You Tube denunciados e perfil do Facebook com deletado Sem condições financeiras, em breve estarei fora da internet!
Preciso de sua ajuda para continuar meu trabalho pois +Quero Mais Brasil

Se como eu você diz aos seus seguidores Quero + Brasil um Brasil de Verdade e Em 2014 Sou Mais Dilmais com postes de Lula pelo Brasil ajude-nos a continuar nossa luta!

Você pode fazer isso com deposito para Marcelo Bancalero Conta CAIXA ECONÔMICA ag. 2196 operação 023 c/c 00004488-3 — com Marcelo Xeque Mate Bancalero.
ou pelo Pag Seguro UOL em pode usar o link do Pag Seguro clicando no botão Doar com Pag Seguro na coluna à direita no blog










License Creatve Crommons

Postagens populares

Arquivo do blog

Anuncios

Anuncios
Custo Benefício Garantido