Magazine do Xeque-Mate

segunda-feira, 11 de novembro de 2013

Para Lula, eleger Padilha em SP é tão importante como reeleger Dilma

Xeque - Marcelo Bancalero

Lula diz entre outras coisas que as eleições de 2014 serão históricas para o PT...


Eu não tenho dúvidas disso!

Só lastimo que essa resposta que daremos nas urnas, seja apenas um remédio amargo pra acalmar as dores de tantos ataques sofridos, companheiros injustiçados, neste últimos dias.

Mas, o PT resiste!
E com o sucesso de Dilma no Brasil e  Haddad limpando São Paulo... Ficará fácil convencer os eleitores de estados como SP que sofrem com  descaso de administrações tucanas e outras, aceitarem as indicações de Lula. Principalmente a de Padilha, este dispensa apresentações... Talvez nem precise do cabo eleitoral Lula pra se firmar como preferência.

Assista ao vídeo e leia mais;
E participe do grupo no Facebook "Vou entrar em 2014 Padilhando por SP livre da corrupção tucana"

Se com Haddad na prefeitura, a sujeira da cidade de São Paulo começou a aparecer, imaginem quando Padilha chegar ao governo do estado...
Por isso os tucanos irão tentar de tudo para impedir isso... Não só para não perderem o poder...
Por motivos muito maiores que este...
Pois quando Padilha chegar lá, ai sim, os 500 milhões de corrupção do município de São Paulo, vão parecer alguns trocados, quando a população descobrir o que o tucanato fez nestas décadas de monopólio de nosso estado.


http://youtu.be/R3at-AJxnzo





Lula defende atuação de Haddad diante de denúncias de fraude na prefeitura





O presidente participou do processo eleitoral do Partido dos Trabalhadores
Foto: Ricardo Matsukawa / Terra

  • Thiago Tufano
    Direto de São Bernardo do Campo





O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva avaliou neste domingo que o prefeito de São Paulo, Fernando Haddad (PT) está agindo corretamente na apuração das denúncias de corrupção envolvendo servidores municipais. "O Haddad está fazendo as coisas que um prefeito tem que fazer. Ele abriu uma investigação, essa investigação está acontecendo. É um processo de apuração. Este é um problema que cabe ao ministério público e à polícia”, disse Lula, após participar da votação que escolherá o novo presidente do PT e renovará as direções nacional, estaduais e municipais do partido.
“Haddad vai ter que continuar administrando São Paulo, e tenho certeza de que ele vai continuar fazendo uma grande administração. As pessoas podem cometer alguns equívocos, porque acham que o Haddad fez alguma confusão em relação às manifestações de junho e julho", reconheceu o ex-presidente. "Mas ele ainda tem três anos de mandato, e eu conheço o Haddad”, completou.
O ministro da Saúde, Alexandre Padilha, provável candidato do PT ao governo de SP em 2014, alinhou o seu discurso ao do ex-presidente Lula e defendeu o prefeito da capital paulista. “É hora do Haddad governar, enfrentar os problemas que São Paulo tem. O Haddad está começando a enfrentar esses problemas e com ideias novas. Por exemplo, na área da saúde, com o Rede Hora Certa. Tenho certeza que vai ter um impacto muito grande nos próximos anos”, apostou.
“O PT confia muito na capacidade do Haddad para enfrentar os problemas de São Paulo, tanto nas parcerias com o governo federal, como o partido num todo. Daremos todo apoio para ele enfrentar os problemas. Ele teve a coragem de colocar o transporte público em primeiro lugar”, opinou o ministro.
Emidio de Souza, ex-prefeito de Osasco e candidato à presidência do PT-SP, também elogiou o governo Haddad e disse que confia no prefeito. Para Souza, cotado para ser o coordenador da campanha de Padilha no ano que vem, o criticado aumento do IPTU da capital paulista precisava acontecer.
“Não tem prefeito no Brasil que só tome medidas populares. Se ele (Haddad) tomou (a medida de reajustar o imposto), não foi destinado a  prejudicar ninguém. Já estive na frente de uma prefeitura e o prefeito tem que tomar decisões, às vezes populares ,às vezes não”, disse. “Se dependesse da vontade do PT não tinha aumento nunca. Ele (Haddad) é responsável por isso, pois foi eleito para governar e fazer São Paulo funcionar”, completou.
Perguntado se o governo de Haddad poderá ser uma “vitrine” para a candidatura e as ideias da campanha de Padilha, Emídio respondeu de maneira positiva. “Ele ainda tem coisas importantes para mostrar, mas já teve o corredor de ônibus, por exemplo. Acabou com a aprovação automática que o governo seguiu agora. O Haddad tem e vai ter mais equipamentos ainda para governar a cidade”, disse.

License Creatve Crommons

Postagens populares

Arquivo do blog

Anuncios

Anuncios
Custo Benefício Garantido