Magazine do Xeque-Mate

terça-feira, 26 de novembro de 2013

Lançada a Campanha Nacional para ajudar o Banco do Brasil a recuperar os R$ 73 Milhões desviados do Fundo Visanet

 Xeque - Marcelo Bancalero

O Banco do Brasil quer de volta o dinheiro de que Pizzolato foi acusado de ter "desviado"?
Ah... 
Então nós queremos ajudar o Banco a reaver este dinheiro...
E para isso laçamos uma campanha endereçada ao Congresso Nacional.  
Pedindo ampla divulgação dos amigos.

Petição Pública
Visto que o Banco do Brasil anunciou querer reaver o dinheiro desviado do Fundo de Incentivo Visanet por Henrique Pizzolato, e esse dinheiro foi considerado público pelo STF...
Exigimos que o Congresso Nacional, autoridade nesta questão principalmente (pois devem defender o dinheiro público), EXIJA do Banco do Brasil respostas a estas perguntas;
1 ) Que informe publicamente em que local de sua contabilidade registrou o desvio de 73,8 milhões ?


2) Que também informe se os eventos publicitários foram realizados, como por exemplo, o XVIII Congresso de Juízes em set/2003 com a presença de todos os juízes brasileiros inclusive o Joaquim Barbosa, os patrocínios do Réveillon em Copacabana em 2003, aos atletas Guga e Adriana e Shelda e principalmente os mais de R$5 Milhões para a Rede Globo.

3) Confirmar o envio da auditoria do Banco do Brasil para Joaquim Barbosa.

4) Exigir confirmação da existência do Regulamento Visanet que todos os bancos tinham que cumprir;

5) Quanto o Banco do Brasil aportou de seu dinheiro dentro do Fundo de Incentivo Visanet?

QUAL PARLAMENTAR IRÁ CUMPRIR COM SUAS FUNÇÕES, QUEM SE HABILITA ?
O Congresso Nacional tem obrigação de fiscalizar o dinheiro "público" e exigir do Banco do Brasil que diga onde registrou o "desvio", visto que quer o dinheiro de volta.

Leia mais;


Banco do Brasil avalia ação para recuperar dinheiro desviado no mensalão

25/11/2013 - 23h03
André Richter
Repórter da Agência Brasil
Brasília – O presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), Joaquim Barbosa, enviou hoje (25) ao Banco do Brasil uma cópia da Ação Penal 470, o processo do mensalão. O pedido foi feito pelo banco, que vai estudar o processo para avaliar se cabem medidas para recuperar os recursos que foram desviados. No despacho, Barbosa encaminhou ao diretor jurídico do Banco do Brasil três DVDs com a cópia integral da ação.
No julgamento do processo, o STF condenou o ex-diretor de Marketing do Banco do Brasil Henrique Pizzolato a 12 anos e sete meses de prisão, pelos crimes de lavagem de dinheiro, peculato e formação de quadrilha. Pizzolato foi condenado por ter autorizado repasses de dinheiro público do banco em favor das empresas do publicitário Marcos Valério, apontado como operador do esquema.
O STF entendeu que os desvios ocorreram de duas formas. A primeira, por meio da apropriação de cerca de R$ 2,9 milhões do bônus de volume (bonificações a que o banco tinha direito) pelas empresas do publicitário e a segunda pela liberação de R$ 73 milhões do Fundo Visanet. Segundo os ministros, Pizzolato recebeu R$ 326 mil de Valério em troca do favorecimento.
Pizzolato teve prisão decretada pelo presidente do STF, Joaquim Barbosa, na sexta-feira (15), mas continua foragido. Em uma carta divulgada à imprensa por sua família, Pizzolato diz que decidiu buscar um novo julgamento na Itália, onde, por ter a cidadania italiana, não pode ser extraditado. A Interpol (Polícia Internacional) incluiu o nome dele na lista de procurados em mais de 190 países.
Edição: Fábio Massalli
Todo o conteúdo deste site está publicado sob a Licença Creative Commons Atribuição 3.0 Brasil. Para reproduzir as matérias é necessário apenas dar crédito à Agência Brasil

License Creatve Crommons

Postagens populares

Arquivo do blog

Anuncios

Anuncios
Custo Benefício Garantido