Magazine do Xeque-Mate

quinta-feira, 20 de junho de 2013

Entre infiltrados nas manifestações temos até o MP - Saiba por que você deve ser à favor da PEC 37

Xeque - Marcelo Bancalero

Aproveitando-se das legítimas manifestações  do MPL "alguns" quiseram agregar a estas seus próprios interesses...
Entres estes aproveitadores, teve quem quisesse tumultuar a situação politica do país, criar um caos social, teve gente que quis ir contra a Copa do Mundo, fora de hora, pois essa luta, apesar de ser também legítima, deveria ter sido feita em outro momento...
Também que se aproveitou, foram os vândalos e bandidos com quebra-quebra e saques...
Agora, tentam  usar esse restinho de manifestação para impedir aprovação da PEC 37.
A maioria dos inocentes da AP 470 foram condenados em cima de provas produzidas pela revista Veja e usadas por bandidos infiltrados no Ministério Público
Querem manter o poder sem limites do MP que engaveta investigações como Lista Furnes, Privataria tucana, mensalões de minas e do DEM, e só investiga quem lhe interessa!
Uma dica aos manifestantes do MPL...
Tomem cuidado!
Pois pelo novo precedente criado pelo STF vocês podem ser condenados pelos saques e depredações do patrimônio ´publico, usando como fizeram no mensalão, a Teoria do Domínio do Fato!
Leia;


MP SE INFILTRA
NAS MANIFESTAÇÕES

MP pode investigar. Mas não pode fazer o país refém.

Publicado em 17/06/2013

A cobertura da GloboNews ao longo da tarde e início da noite  – clique aqui para ler sobre o que a âncora viu e o que não viu – revela uma sutil infiltração dos defensores do Ministério Público nas manifestações.

Os infiltrados reagiam à PEC-37, que pretende evitar que o MP se torne o DOI-CODI da Democracia.

Ou, como disse o Sepúlveda Pertence, um dos primeiros a ocupar a Procuradoria Geral, ao se referir ao Ministério Público: “criei um monstro !”

Os “manifestantes” acusam a PEC-37 de “PEC da impunidade”: de querer calar o MP e, portanto, deixar a roubalheira correr solta.

Papo furado.

O que está em jogo é muito mais: é o Gurgel ter um Guardião para grampear sabe-se lá quem.

Em curso, há uma negociação no Congresso – de resto, refém do Ministério Público como qualquer servidor público – para discutir a PEC-37 e enquadrar o Ministério Público nas regras da normalidade democrática – retirar seu caráter “monstruoso”, diria o Pertence.

Regrinhas elementares, que os policiais já são obrigados, por Lei, a cumprir:

- quem investiga não denuncia;
- quem denuncia não julga;
- não pode haver monopólio da investigação, mas o Procurador não pode escolher o que bem entender investigar;
- tem que respeitar regras para quebrar sigilos, especialmente o telefônico.


O ansioso blogueiro, por exemplo, gostaria de saber o que o Gurgel, que o Collor chama de prevaricador, captou das conversas do Demóstenes…

Conheça algumas sugestões sensatas para acrescentar à discussão da PEC-37, de autoria do deputado José Genoino:

GENOINO APRESENTA CONTRIBUIÇÃO À BANCADA DO PT SOBRE A PEC 37

Em tempo: a comentarista Cristiana Globo prestou relevante serviço para transformar a PE-37 numa das prioridades dos manifestantes.


Paulo Henrique Amorim
http://www.conversaafiada.com.br/politica/2013/06/17/mp-se-infiltra-nas-manifestacoes/


Vejam esta notícia bem recente! Conselho do Ministério Público consagra a impunidade ao garantir uma aposentadoria de R$ 24 mil a Demóstenes Torres, mesmo que ele seja afastado . A cassação de seu mandato parlamentar pelo envolvimento com Carlinhos Cachoeira e a suspensão dos direitos políticos por 15 anos já não afligem Demóstenes Torres. Muito menos a possibilidade de ficar impedido de atuar como procurador de Justiça ou de conseguir clientes caso queira enveredar pela advocacia privada. É que, graças a uma decisão do Conselho Nacional do Ministério Público (CNMP), Demóstenes pode passar o resto da vida sem trabalhar e, ainda assim, receberá no final do mês um gordo contracheque de R$ 24,1 mil. Na quarta-feira 24, o colegiado decidiu considerá-lo um membro vitalício do MP de Goiás. Na prática, isso significa que, mesmo que o Conselho decida tornar permanente sua atual suspensão provisória dos quadros do Ministério Público, a pena máxima aplicada a Demóstenes será a aposentadoria compulsória com salário proporcional ao que recebe atualmente. Nas palavras do conselheiro Luiz Moreira, o CNMP demonstrou um corporativismo vexatório. “Não haverá punição. Membros vitalícios, mesmo se forem afastados, garantem a remuneração”, disse. (fonte: http://blogdoprimo.com.br/noticias/conselho-do-ministerio-publico-consagra-a-impunidade-ao-garantir-uma-aposentadoria-de-r-24-mil-a-demostenes-torres-mesmo-que-ele-seja-afastado/) Lembrem-se de que foi a Polícia Federal, por meio da Operação Monte Carlo, que apontou o envolvimento criminoso de Demóstenes com Máfia dos Caça Níqueis, e hoje, coincidentemente, o MP tenta enfraquecer a Polícia Judiciária, sendo contra a PEC 37. E ainda querem convencer o povo de que a PEC 37 é a PEC da Impunidade. Eles devem conhecer bem a impunidade, porque a usam muito para a proteção dos seus membros. Por essas e outras, sou a favor da legalidade. Sou a favor da PEC 37.
http://blogdoprimo.com.br/noticias/conselho-do-ministerio-publico-consagra-a-impunidade-ao-garantir-uma-aposentadoria-de-r-24-mil-a-demostenes-torres-mesmo-que-ele-seja-afastado/)

License Creatve Crommons

Postagens populares

Arquivo do blog

Anuncios

Anuncios
Custo Benefício Garantido