Magazine do Xeque-Mate

quinta-feira, 13 de dezembro de 2012

Entenda a tríplice estratégia dos golpistas!

Xeque - Marcelo Bancalero

Estranho...
Muito estranho!
No dia em que começa uma série de debates com o Jornalista Raimundo Pereira sobre os erros do STF na AP 470, depois de Marco Maia dizer que não acolherá decisão do supremo e PSDB apoiá-lo , Carlinhos Cachoeira sair da cadeia dizendo-se  o "garganta profundo do PT" e ameaçar contar tudinho sobre tucanos....
Quando a blogosfera mostra que ele que agora mostra-se mais à favor de cassar os mandatos,  já se manifestou radicalmente contra a este tipo de decisão. Em 1995, ele acatou recurso impetrado por um vereador de Araçatuba (SP) que questionou a cassação de seu mandato após ter sido condenado criminalmente.
Justamente agora o Decano deu o cano!
E assim, Celso de Mello teve, dor de barriga, gripe do PIG e  febre amarelou!
Estranho  não é mesmo?
Muito propício ficar doente logo agora isso sim!
Agora, o desempate só se dará  depois do ressesso!
Adiando o mal estar, o STF  ontem  esqueceu  a AP 470. Acharam melhor esperar pra ver se conseguem  melhorar as coisas com o escândalo pré-fabricado do RosemaryGate, aquela mulher que conseguia levava em sua necessaire ,  25 milhões de  Euros segundo  a mídia. E outros  produtos no "Fast food" para porcos que a Globo mantém.
Bom  neste meio tempo o PIG deve tentar a beatificação  de São Marcos Valério, pra  assim, conseguirem  melhorar sua imagem e manipular a opinião pública, afim de  poderem  usar  as acusações que o  convenceram a fazer seguindo o scripit do golpe, em troca de uma delação premiada, ou cumplicidade premiada, visto que  ganhará  redução de pena, direito a fazer parte de um programa de proteção à testemunha e outras coisitas mais...
Não se espante caro leitor, lembre-se do que fez o Marco Aurélio Mello (primo do Collor), com o pilantra do Roberto Jefferson, dizendo do X9 de aluguel.... "...que prestou grande serviço a esta pátria!", quase que  o colocando como um pseudo-herói do país! (posto do JB)
Agora  é esperar o próximo escândalo!
Por que eles não vão desistir!
Não importa  qual seja a sua motivação para se alistar nesta luta...
Se vai ser  defender Pizzolato, Delúbio, João Paulo Cunha, José Genoíno, José Dirceu, Lula, Dilma, o PT....
Defender a Constituição Federal...
Defender o Brasil...
Essa é a hora  de  engolirmos  orgulhos ideológicos, partidários....
É hora  de unirmos as nossas forças!
Não podemos  ficar calados, impassíveis diante desta situação...
Seja lá qual for a camisa que vai vestir, sua bandeira  deve ser a do Brasil!
Seja lá qual armas  você vai usar, estas ferramentas devem estar à serviço da nação!
Nas ruas, no seu dia a dia, em escolas, trabalho, entre amigos e familiares...
Você precisa ter este discurso afiado, na ponta da língua, ou dos dedos  no caso da internet.
Pois essa espada, das palavras, não apenas apaixonadas, mas  muito bem embasadas nas provas que disponibilizamos dia a dia  na blogosfera. É que pode ferir nosso inimigo midiáticos.
A qualquer momento eles devem  aparecer com mais uma  noticia pré-fabricada,  já devem  estar comprando algum suicida kamikaze, prometendo mundos e fundos para a família do cara com a finalidade  de usá-lo, sacrificá-lo, como fizeram com o Roberto Jefferson.
E por não poderem provar nada, montaram uma tese, uma farsa, e manipularam tudo , afim de fazer com que seus intentos dessem certos. mas foram desmascarados.
porém, isso não basta!
Precisamos  da população ao nosso lado...
E você que tem o privilégio de conhecer  estas verdades, precisa ajudar a levá-la a
quem  não pode  ter acesso a elas.

 Martin Luther King


“O que mais preocupa não é o grito dos violentos, nem dos corruptos, nem dos desonestos, nem dos sem ética. O que mais preocupa é o silêncio dos bons”


STF adia cassação de mandatos no mensalão


Celso de Mello, decano da corte, está gripado e com febre. Seu voto desempata situação de Pedro Henry e Valdemar Costa Neto. Corte decidiu julgar outros processos
O Supremo Tribunal Federal (STF) adiou nesta quarta-feira (12) a decisão sobre a perda de mandatos dos deputados condenados nomensalão. A justificativa é a doença do ministro Celso de Mello, que ainda não votou na questão. Gripado e com febre, ele não vai participar da sessão de hoje. De acordo com seu gabinete, Celso ficará em casa repousando. Com o estado de saúde do ministro, o STF decidiu julgar outros processos hoje.
A expectativa é que o STF determine a perda do mandato dos três deputados condenados no processo: João Paulo Cunha (PT-SP), Pedro Henry (PP-MT) e Valdemar Costa Neto (PR-SP). Celso indicou, em diversos momentos, que deve acompanhar o relator do mensalão, Joaquim Barbosa. Seu voto vai desempatar a votação relacionada ao pepista e a Valdemar. No caso de João Paulo, poderá empatar ou dar seis votos.
O petista foi considerado culpado dos crimes de corrupção passiva, lavagem de dinheiro e peculato, enquanto Henry de corrupção passiva e lavagem de dinheiro. Já Valdemar foi condenado por corrupção, formação de quadrilha e lavagem de dinheiro. Os ministros esperam que o julgamento do mensalão seja concluído amanhã, caso Celso de Mello se recupere da gripe.
“Amanhã ela [a Ação Penal 470] voltará a ser apregoado”, disse o presidente do STF, Joaquim Barbosa. Na segunda-feira (10), a corte adiou a votação para hoje. Os ministros consideram que o decano da corte vai precisar de um bom tempo na sessão para justificar sua posição. Especialmente se for confirmada a possibilidade de ele seguir Joaquim e se posicionar pela decretação da perda do mandato dos três.
Mudança de posição
Celso de Mello já se pronunciou oficialmente sobre o assunto. Em 1995, ao julgar um recurso extraordinário de candidatura, ele disse que não é possível o STF ter qualquer “ensaio de ingerência de outro Poder”. “É que o congressista, enquanto perdurar o seu mandato, só poderá ser deste excepcionalmente privado, em ocorrendo condenação penal transitada em julgado, por efeito exclusivo de deliberação tomada pelo voto secreto e pela maioria absoluta dos membros de sua própria Casa Legislativa”, afirmou.
A análise foi de um recurso extraordinário apresentado por um vereador considerado inelegível pela Justiça Eleitoral. No entanto, mesmo não sendo um caso relacionado a deputados e senadores, Celso tratou do assunto. Na época, ele defendeu a necessidade de existir uma situação de “coexistência harmoniosa”. “Trata-se de prerrogativa que, instituída em favor dos membros do Congresso Nacional, veio a ser consagrada pela própria Lei Fundamental da República”, afirmou.
in http://congressoemfoco.uol.com.br/noticias/stf-adia-cassacao-de-mandatos-no-mensalao/

License Creatve Crommons

Postagens populares

Arquivo do blog

Anuncios

Anuncios
Custo Benefício Garantido