Magazine do Xeque-Mate

sábado, 30 de outubro de 2010

Uma crônica onde a voz de um representante do povo faz calar a de muitos "poderosos"

O Xeque-Mate de um homem simples do povo!  Uma lição de vida! 
Por Francisco Boni Neto perfil facebook AQUI


Ontem depois de montar um outdoor gigante da Dilma no meu jardim com meu pai, tava na frente de casa ai passou um neguin, um aposentado com carrinho de sorvete em pleno sol de meio dia, parou do outro lado da rua, olhou pro outdoor, atravessou e falou pra mim: "Ela precisa ganhar, pra continuar o que o Lula fez pra gente". Ai ele continuou falando, mas com uma propriedade invejável e às vezes polida, dizendo as origens dele, que começou na merda, completou o fundamental e que lê jornais e revistas todos os dias, que ele procura se informar. Falou de todos os programas sociais do governo, falou do Luz Para Todos, do bolsa família, falou do financiamento da agricultura familiar e falou que a Dilma que comandou tudo isso e que por isso ela era competente e ainda de confiança de Lula. Falou que agora ele consegue comprar carne e azeite, até bolachas pras netas. Falou que a filha dele conseguiu entrar na faculdade de enfermagem atraves do prouni. Falou que as propostas do Serra de salário minimo de 600 reais e reajuste pros aposentados é tudo lorota do Serra, pois ele é da turma do FHC e que se desse pra fazer tudo isso o Lula ja teria feito. Ai ele perguntou com educação se eu tinha religião. Disse que não. Ai ele começou a falar dos boatos nas igrejas. Falou que ele é evangélico e que ele não concorda com o que o pastor fala. Falou que religião não pode se meter em política e que ele sabe que a maioria dos pastores não são confiaveis. Falou que ele estava satisfeito com o governo porque as pessoas que eram até mais pobres que ele conseguiram se estabilizar. Ai eu comprei 2 sorvetes dele. Entrei pra dentro de casa e chorei. Chorei porque um vendedor de sorvete aposentado que caminha sob sol quente em ruas sem sombra e cheias de poeira tem uma análise política mais apurada, uma noção da laicidade e um desprendimento de si maior do que a maioria das pessoas da minha rua que moram no centro de um litoral caro de Santa Catarina que sempre vota massivamente no PFL e PSDB e esbanjam as pujanças intelectuais da sua própria educação privada. Incomoda o egoísmo da classe média brasileira, retrógrada e incapaz de ver nada além de seus pequenos interesses. Esses eleitores de classe média tentam convencer gente simples sem o mesmo poder de informação e oportunidade a votar contra a administração que lhes deu tamanha atenção.

License Creatve Crommons

Postagens populares

Arquivo do blog

Anuncios

Anuncios
Custo Benefício Garantido