Magazine do Xeque-Mate

terça-feira, 9 de julho de 2013

O Império da família Marinho está com os dias contados! Rede Globo nunca deu tanto Ibope... Aos concorrentes!

Xeque - Marcelo Bancalero

Pois é...
Nunca se pensaria nisso...
A Rede Globo gostaria de dar menos ibope nos últimos dias...
Na verdade o Ibope da Globo tem caído dia a dia...
O problema é que o nome da rede nunca esteve tão em alta na boca dos brasileiros como nestes dias.
Até a Record ganhou alguns pontinhos no Ibope falando da rival...
E dia 10/07 no RJ teremos o evento FRAUDE na Rede Globo, MPF cadê você ? Com aproximadamente 1000 confirmados.
E 11/07 em SP... ATO FORA GLOBO! - Jornada Nacional pela Democratização da Comunicação com quase 2000 pessoas confirmadas!
O Gigante acordado deve balançar esse ibope mais um pouco!
As descobertas não param!
E chegam de pessoas que não se podem ignorar...
Miguel do Rosário, Luís Carlos Azenha, Paulo Henrique Amorim,  Luis Nassif, Rodrigo Viana entre outros...
Desta vez a notícia chega por Rodrigo Lopes e Amaury Ribeiro Jr. 
Amaury é escritor de um dos livros mais vendidos no Brasil, porém , ignorado por mídias como a Rede Globo.... "A Privataria Tucana".
Agora, que estas verdades que comprovam as mazelas dessa emissora chegam até nós, fica mais fácil entender , por que impediam informações que poderiam  mostrar à população a criminalidade cometida pelo PSDB na era FHC/Serra.
Leia;

Processos contra a Globo podem reaparecer no Congresso

Amaury Ribeiro Jr. e Rodrigo Lopes - Hoje em Dia
09/07/2013 06:41 - Atualizado em 09/07/2013 06:41

Jurado de morte, um auditor aposentado promete entregar, nos próximos dias, ao Congresso Nacional, os mais de 10 mil volumes originais dos processos (criminal e civil) contra a Rede Globo por sonegação, lavagem de dinheiro e crime contra o sistema financeiro. Os processos sumiram dos prédios da Receita Federal às vésperas do segundo turno das eleições presidenciais de 2006.
Atentado
O desaparecimento do processo também foi confirmado por uma auditor fiscal, que participou das investigações contra a Globo. Após tentar obter vantagem financeira com os processos, um auditor encarregado de fazer a operação limpeza, teria sofrido, meses depois, um atentado e passado a viver escondido. Agora aguarda de seu esconderijo o momento certo de finalizar a vingança contra TV Globo.
Manobra
Para abafar o sumiço do processo a cúpula da Receita, de acordo com a mesma fonte, teria montado às pressas outros dois processos clonados, com numeração diferente dos processos iniciais que receberam da receita a numeração 18.470011261/2006-14. Uma alta fonte da Receita garante que as cópias sumiram após o auditor fiscal Alberto Zile ter solicitado, além do civil, a abertura de um processo criminal contra os irmãos Marinho. A manobra tinha como principal objetivo a prescrição dos crimes, o que ocorre em cinco anos. Além do mais, o processo civil teria sido construído com inúmeras falhas, visando a nulidade processual.
Pânico
Ninguém na Receita sabe informar o destino desses processos que até hoje não foram encaminhados à Justiça. A mesma fonte dessa alta cúpula do Leão disse que os processos clonados não diminuem o pânico na Receita. Isso porque basta uma consulta ao site do Ministério da Fazenda - aberto para a consulta de qualquer cidadão – para se chegar à conclusão de que os processos originais deixaram suas digitais e mais: estão parados desde 2006 na Delegacia Fazendária do Rio. A Globo sequer chegou a recorrer ao Conselho Nacional de Contribuintes. Se tivesse recorrido, constaria nas consultas de processos (Comprot).
Paraísos Fiscais
A família Marinho tem mais um motivo para se preocupar. O processo também acaba revelando o submundo da emissora nos Paraísos Fiscais. Nesse processo, por exemplo, é acusada de utilizar empresas nas Ilhas Virgens Britânicas para pagar à Fifa pelos direitos de transmissão da Copa de 2002.
Doleiro
Em outras palavras, em vez de mandar legalmente a bolada por meio do Banco Central, a emissora recorreu a uma rede de doleiros comandada por Dario Messer, aquele mesmo que lavava o dinheiro de Rodrigo Silveirinha e líder da máfia dos fiscais do Rio de Janeiro que foi preso em 2003, depois de enviar milhões para o exterior.

License Creatve Crommons

Postagens populares

Arquivo do blog

Anuncios

Anuncios
Custo Benefício Garantido