Magazine do Xeque-Mate

sexta-feira, 1 de fevereiro de 2013

Vídeo da fala de Raimundo Pereira da Revista retratos do Brasil no ato no RJ

Xeque - Marcelo Bancalero

Raimundo Pereira da Revista  Retrato do Brasil  fez investigações jornalísticas importantes  que  confirmaram o que  o blog Megacidadania e nós vinhamos  mostrando na internet, e era compartilhado pela militância virtual. A prova do erro do STF que condenou o inocente Henrique Pizzolato. 

Com esta descoberta, a mídia que  sempre ocultou  a verdade pelo interesse  que o erro do STF prevalecesse, e os próprios  manipuladores do erro, a PGR por Roberto Gurgel e o STF na pessoa de  Joaquim Barbosa, sentem na pele que logo terão de dar explicações!
Pois se não houve desvio do Banco do Brasil, se não há provas  contra Henrique Pizzolato, se usaram ele apenas por ser o petista que permitia  o elo para atingirem a liderança petista,e assim Lula, Dilma e o PT... Com este fato  denunciado, perderam tudo!
Eles vão tentar insistir no ERRO...
Pois  não tem  muitas opções... O mais sensato seria que  aceitassem os embargos dos advogados.
Para isso acontecer precisamos mostrar a eles que  sabemos a verdade e não vamos aceitar calados!
Não queremos ser as próximas vítimas deste esquema que em busca do poder  passa por cima de tudo e todos...
Arriscam a democracia, destroçam famílias, prendem inocentes...
Eu sou um multiplicador desta verdade!
Eu  não luto apenas pelo legado de Lula, luto por cada brasileiro que ainda acredita que o bem vence o mal, que verdade vence a mentira!
No final do  vídeo a manifestação da esposa  de Henrique Pizzolato, mostra a quem ainda  tem coração, que a verdade é esta e ponto final... Uma família está  sendo perseguida a anos por conta de um jogo político-midiático em busca de poder...
Não fique  calado....

Seja um multiplicador!
Quanto a Henrique Pizzolato, como bem disse o Raimundo Pereira...
"A verdade vos libertará!"








License Creatve Crommons

Postagens populares

Arquivo do blog

Anuncios

Anuncios
Custo Benefício Garantido