Free Website DirectoryMiriBlack Web Directory Xeque-Mate- Notícias

quinta-feira, 23 de outubro de 2014

Seria possível fraudar as eleições no Brasil? Sim!

Xeque- Marcelo Bancalero

Um artigo dica do comp@ 
Gerson Cunha , que mostra que tudo é possível na era da informática...
Desde manipulações psicológicas http://goo.gl/yrzZqC ,até intervenções como a denúncia de golpe contra Dilma http://goo.gl/fLxfO1 
Agora antes de leiam o a artigo do Nassif e depois o que o comp@ Ricardo Merez postou hoje no meu mural ;

Como se montam as fraudes eleitorais

Nas eleições para presidente dos Estados Unidos, em 1877, William Smith, um dos principais acionistas da Western Telegraph - dona da primeira agência de notícias do país, a Associated Press - juntou-se com o The New York Times para eleger o candidato republicano Rutherford Hayes.
No final da campanha, os institutos de pesquisa davam vitória ao democrata Samuel Tiden por 200 mil votos. Com o controle que detinha sobre as informações e com acesso às pesquisas, o editor do NY Times identificou dúvidas dos democratas em relação aos votos de uma parte do sul do país.
Montou-se um gigantesco esquema de fraude que garantiu a vitória a Hayes.
Em 1982, a Globo montou um sistema nacional de apuração usando como software a Proconsult. O sistema tinha um algoritmo que subtraia votos do MDB e repassava para a Arena. A intenção era desmobilizar a fiscalização do MDB para permitir a fraude na hora da apuração.
No Rio, Leonel Brizola percebeu e botou a boca no trombone - na época, ainda existia o trombone do Jornal do Brasil. No Rio Grande do Sul, Pedro Simon acreditou e desmobilizou a fiscalização. Perdeu as eleições, com os votos em branco sendo preenchidos em favor da Arena.
A fraude na era eletrônica
Vamos supor que estivesse em curso, no Brasil, alguma tentativa de fraudar as eleições. Como seria?
Teria que se valer de um quadro eleitoralmente equilibrado. Temos.
Na véspera da eleição, terias que ocorrer algum fato novo que "explicasse" eventual reviravolta do candidato da oposição. Poderia ser a indicação de um Joaquim Barbosa para Ministro da Fazenda? Alguma denúncia nova, sobre a qual se fizesse enorme alarido?
Depois, teria que ter o controle sobre pontos chave do sistema eletrônico.  A volatilidade dos votos, nessas eleições encobriria eventuais golpes e as ondas captadas pelas pesquisas poderiam ser potencializadas nos lugares certos.
Obviamente estamos falando em tese, com uma visão nitidamente conspiratória.
Mas, digamos que em pontos chave dos desenvolvedores do sistema de votação existissem empresas no mínimo suspeitas, A matéria O histórico de favorecimento e irregularidades nas licitações das urnas eletrônicas  sobre as licitações no TSE mostra um quadro bastante confuso.
Ficaria mais confuso se se levantassem os novos controladores dessas empresas.
Uma das líderes é a Módulo, empresa tradicional que trabalha no segmento de segurança desde os anos 90.
Recentemente, ela foi adquirida por Sérgio Thompson Flores. Quem é ele?
Funcionário público de carreira, nos anos 90, ele foi beneficiado pelo BNDES de Fernando Henrique Cardoso com consultoria na área de privatização. Ganhou dinheiro e sede de sangue.
Depois disso, meteu-se em várias embrulhadas sempre buscando a bala de prata, a grande jogada. Jamais se contentou com o trabalho normal de fazer crescer sua empresa.
Aliou-se a Luiz Fernando Levy, da Gazeta Mercantil, e tentou um golpe para assumir a empresa. Depois, meteu-se em rolos com Tanure, que adquiriu a Mercantil. Mais tarde, passou a prestar serviços a Daniel Dantas, do Opportunity, Na auditoria realizada na Brasil Telecom, depois que saiu das mãos de Dantas, Thompson Flores aparece em inúmeras reuniões com Humberto Braz, o executivo operacional junto à mídia.
Quando começou a febre do etanol, montou um fundo de investimento sediado em Londres, captou dinheiro de incautos para um projeto amalucado de comprar usinas antigas em regiões economicamente inviáveis. Quebrou.
Depois disso, adquiriu a Módulo. Qual sua intenção? Desenvolve-la sem balas de prata? Um empresário que passou a vida tentando a grande tacada tentando agora uma carreira convencional?
A segunda empresa-chave das apurações é um rolo interminável. É do mesmo grupo que controlava a empresa anterior, entrou em nome de parentes e, durante algum tempo, teve participação acionária de Wilson Nélio Brumer, atualmente caixa de campanha de Aécio Neves.
Pode ser coincidência, teoria conspiratória. Mas seria medida de prudência se a Abin e a Policia Federal colocassem seus técnicos para uma auditoria completa e um acompanhamento do sistema antes da apuração.

1 h · 

É preciso ficar atento. É preciso que o partido e quem mais tenha poder para tanto fiscalize as sessões eleitorais. Há que se convocar mais fiscais.
Circulando por aí...
.
Todos os recursos de propaganda e de informação da CIA
estão mobilizados para apoiar Neves. Cerca de 80 milhões
de brasileiros têm acesso à internet, 150 milhões
são usuários de telefones celulares. Os serviços
especiais dos EUA conhecem muito bem inúmeras técnicas
para desestabilizar países. Recentemente, o país foi
cenário para 'protestos' contra a Copa do Mundo, mostrando
que já há forças implantadas no Brasil, prontas para
serem acionados em cenário de "revolução colorida" a
qualquer momento.
No Brasil não há qualquer tipo de restrição à
operação de organizações não governamentais (ONG),
e muitas das ONGs que operam no Brasil têm ligações
diretas com pessoal da embaixada e de consulados dos EUA, como
com operadores da United States Agency for International
Development, USAID. A inteligência humana é usada para
desacreditar as políticas do governo de Dilma Rousseff.
Espalham-se mentiras e desinformação, que pintam o governo
como inefetivo e ineficaz, por todos os meios disponíveis.
'Especialistas' de televisão preveem o colapso nacional, no
caso de a atual presidenta ser reeleita. Distribuem resultados
duvidosos de 'pesquisas de intensões de voto' que só
fazem confundir e complicar ainda mais qualquer visão
objetiva da realidade.
Jornais usados como veículo de propaganda dedicados a
distribuir 'informação' de pesquisas que as próprias
empresas jornalísticas fazem ou encomendam a outras empresas,
repetem incansavelmente a expressão "empate técnico", que
oferece muitos espaços para manipulação,
falsificação e distorção de fatos, de que a CIA
serve-se para empurrar para a 'liderança' nas pesquisas o
candidato cuja eleição mais interessa aos EUA.
Há alguns anos, viu-se idêntico fenômeno no
México. Enrique Peña Nieto, candidato apoiado pelos EUA,
concorreu contra Lopez Obrador, candidato das classes populares e
apoiador de Hugo Chávez. A manipulação e falcatruas para
dar a vitória a Peña foram amplas e disseminadas, e muito
mexicanos ainda duvidam de sua vitória nas urnas, mas
Washington declarou que as eleições teriam sido
transparentes e honestas.
Rubens Antônio Barbosa, principal conselheiro de Aécio
Neves para assuntos internacionais é candidato virtual ao
posto de Ministro das Relações Exteriores. Muitos apoiadores
de Rousseff o têm como principal agente da CIA no Brasil,
para influenciar o resultado das eleições. Barbosa foi
embaixador do Brasil em Washington, [é autor publicado pelo
Instituto Milênio
<http://www.imil.org.br/author/rubens-barbosa/> ] e presidente do
Conselho Superior de Comércio Exterior da Federação das
Indústrias do Estado de São Paulo. Em harmonia com sua
orientação pró-EUA, fala de "despolitizar a política
externa" e de o Brasil "reconsiderar suas prioridades
estratégicas em relação aos EUA e à China".
Depois do auge do escândalo da espionagem, quando se soube
que os telefones da presidenta Rousseff, de membros do gabinete,
comandantes militares e de serviços especiais estavam sendo
espionados pela CIA, e depois que o presidente Obama recusou-se a
pedir desculpas formais, o Brasil passou a estreitar suas
relações com a China - seu principal parceiro comercial
desde o governo do ex-presidente Lula da Silva. Agora, Barbosa
diz que, no caso de Neves vir a ser eleito, os EUA voltarão a
ocupar posição correta (quer dizer, dominante) nas
prioridades da política exterior do Brasil.
Há uma expressão usada por Barbosa que oferece uma pista
para o que seria a política externa brasileira num eventual
governo do qual ele participe. Barbosa disse que a proteção
dos interesses nacional não mais será passiva. A
Bolívia nacionalizou duas refinarias da Petrobras, e o
governo brasileiro nada fez para proteger os interesses do
Brasil. Neves e Barbosa prometem dar acesso a empresas
norte-americanas de petróleo para que extraiam petróleo
da bacia continental. A equipe de Neves diz que a política
será "mais pragmática" e absolutamente diferente da
abordagem ideológica típica do Partido dos Trabalhadores.
E que serão 'corrigidas' as posições do Brasil em
questões como o relacionamento com o Mercosul (Mercado Comum
do Sul, bloco sub-regional), com os BRICS e com outros grupos
internacionais.
Washington empenhou muitos esforços na preparação das
eleições no Brasil; agora, chega ao estágio final. O
Departamento de Estado e os Serviços Especiais enviaram para
lá dúzias de agentes experientes, que já trabalharam
em várias operações desse tipo, em todo o mundo.
Por exemplo, Liliana Ayalde, atual embaixadora dos EUA no Brasil,
fez bom serviço no Paraguai, para conter a expansão da
"ideologia populista". Agora, chegou a hora do Brasil.
Os principais agentes da conspiração contra a presidenta
Dilma são funcionários da embaixada e de consulados dos
EUA no Brasil: Alexis Ludwig
<http://spanish.argentina.usembassy.gov/evento_ludwing.html>
(conselheiro político), Paloma Gonsalez (funcionária da
seção econômica), Samantha Carl-Yoder (Chefe da
Seção Econ/Pol.
<http://portuguese.saopaulo.usconsulate.gov/.../key...>
), Kathryn Hoffman (secretária política, Consulado Geral
dos EUA em São Paulo) e Amy Radetsky (Cônsul Chefe para
Assuntos Políticos e Econômicos, Consulado Geral dos EUA
no Rio de Janeiro).
Basta olhar o currículo de Radetsky para compreender que
Washington preparou-se para "situação não padrão" no
Brasil. No Departamento de Estado, ela foi responsável por
monitorar os eventos no Brasil, para avaliar como afetavam as
relações bilaterais e delinear as políticas para esse
país. Era quem supervisionava todas as mensagens que
saíam da embaixada dos EUA em Brasília. Pouco depois,
chefiou uma equipe especial do Departamento de Estado para
monitorar a emergência e o desenvolvimento de situações
de crise na região e preparar relatórios de situação
para o secretário de Estado John Kerry. Agora, foi mandada
para o Rio! Que crise terá trazido Radetsky ao Brasil?
Intelectual e político venezuelano, Eleazar Díaz Rangel
diz que uma possível derrota de Dilma seria "um desastre". Os
governos de Lula da Silva e de Dilma Rousseff melhoraram a vida
de dúzias de milhões no Brasil, que, antes, viviam
até sem eletricidade. O Partido dos Trabalhadores iniciou
mudanças drásticas positivas no continente sul-americano.
Segundo Rangel, o governo Obama mobilizou todas as forças da
oposição no Brasil e em outros países latino-americanos,
todo o potencial das empresas-imprensa e de agências de
informação no Brasil para impedir a re-eleição da
presidenta Dilma Rouseff. Há fundos alocados para garantir
apoio ao candidato Neves na corrida presidencial. Círculos
financeiros e econômicos norte-americanos influentes
estão envolvidos, para ajudar Neves a ser eleito.
Conseguirão os brasileiros mobilizar-se, eles mesmos, e
evitar o desastre, como o chamou Eleazar Díaz Rangel?

O que leva dono de Estadão a demonstrar tamanho ódio em apoio a candidato tucano

Xeque- Marcelo Bancalero 

A mídia em sua maioria está em pleno desespero...
Se por um  lado tem Aécio que se eleito, não permitirá deforma alguma nenhuma publicação  contra ele no Brasil , como fez em MG ( http://goo.gl/6UTdcT ), do outro tem Dilma que promete  regular mídia e acabar com a alegria de quem irresponsavelmente fala o quer ( http://goo.gl/derV9J ), e ainda, defende lei para universalizar banda larga ( http://goo.gl/tjSWMq ) e que que esta seja popular e no mínimo  1 mega para cada brasileiro ( http://goo.gl/nOImqE )... Com isso, além da queda de vendas de algumas "lixoteraturas",como a Veja, do Grupo Abril, que já envia Emails com promoções  pra tentar diminuir queda nas  assinaturas, perde a continuidade de suas manipulações. Pois quanto mais brasileiros  puderem filtrar informações pela internet, menos chances de faladas obterem êxito.
Isso deve explicar a agressividade da mídia, disseminando o ódio contra o PT, e por que  como nos mostra o site Manchetômetro, ( http://goo.gl/DNfC8T ), índice de notícias contra o PT  e Dilma é próximo dos 99 % enquanto nada se fala sobre Aeroportos de Aécio, Seca em SP, calaram-se  no caso do Metro, mensalão de Pernambuco, do DEM e mineiro...( http://goo.gl/OSW6kh )
Assim dá pra compreender o que leva dono de Estadão a demonstrar tamanho ódio em apoio a candidato tucano.

Leia mais;

Fernão Mesquita, dono do Estadão, manda Venezuela se foder em ato pró-Aécio

Por Renato Rovai

quarta-feira, 22 de outubro de 2014

Playboy nunca fez a própria cama... E agora que Lula e Dilma esticaram o lençol vai querer deitar em berço esplêndido?


Xeque-Marcelo Bancalero

Como alguém que teve uma vida sem sofrer nenhuma dificuldades nunca precisou lutar por nada pois tudo lhe chegou em bandejas de prata, vai poder compreender as necessidades do povo?
O cara nunca fez sua própria cama e agora vai querer deitar em berço esplêndido no lençol que Lula e Dilma esticaram?

Leiam e reflitam;

JOVEM AÉCIO: “EU NUNCA FIZ MINHA PRÓPRIA CAMA”


Jornal de Nova Jersey registrou passagem do futuro candidato a presidente pelos Estados Unidos, em 1977

Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Pin on PinterestShare on LinkedInEmail this to someone
Em fevereiro de 1977 o jovem Aécio da Cunha Neves talvez nem pensasse que um dia estaria na reta final para disputar a presidência da República mas viveu uma aventura curiosa fora do país.
Como tantos jovens brasileiros de sua condição social, naquele ano Aécio foi cumprir um programa de intercambio escolar nos Estados Unidos.
Certa vez, durante um momento de descanso,  Aécio visitava uma estação de esquí quando conheceu um rapaz de sua idade, Glenn, que o convidou a passar um fim de semana hospedado na casa de seus pais, o casal Pat e Roger Davis, em Middlebush, em Nova Jersey.
Ali, numa pequena comunidade que hoje possui 2000 habitantes, distribuidos em pouco mais de 800 casas, a presença de um jovem brasileiro logo se tornou motivo de atração. Com direito a foto e tudo, Aécio foi parar nas páginas do FranklinNews-Record, pequeno jornal da região, que na edição de 24 de feveiro de 1977 publicou uma pequena reportagem a seu respeito.
Descrevendo Aécio como um adolescente “igual a todos os outros”, o reporter Bob Bradis registrou seus conjuntos de rock prediletos: Led Zeppelin, The Who, Crosby, Stills, Nasch and Young e sublinhou que ele “realmente gosta de Bob Dylan.” O jornal fala dos programas de TV favoritos do rapaz: Kojak, série policial que fazia muito sucesso na época em torno de um detetive careca, e Waltons, sobre a vida de uma família da zona rural dos Estados Unidos, às voltas com os rigores da Grande Depressão da década de 30. Esportes favoritos? Futebol e volei. Demonstrando um interesse por automóveis bastante comum entre garotos de sua idade, ele contou ao Franklin News que a idade mínima para tirar carta de motorista no Brasil é 18 anos mas que não é incomum ver jovens dirigindo carros antes de chegar a essa idade.
Falou de automóveis americanos, como Ford e Chevrolet, mas também elogiou o Puma, um carro nacional, “muito confortável.”
Mas nem tudo era igual entre jovens norte-americanos e brasileiros — e isso não escapou a observação de Bob Bradis. No frescor dos 17 anos, Aécio expressou várias observações sobre a vida social brasileira.
Falando sobre a condição feminina no Brasil, Aécio disse, conforme o Franklin-News, que a vida das mulheres é fácil no Brasil. Segundo as palavras de Bob Bradis,  Aécio lhe disse que as mulheres brasileiras  não tem necessidade financeira de trabalhar, e podem passar a maior parte de seu tempo na praia ou fazendo compras. Era uma diferença importante em relação à sociedade norte-americana, onde, desde a Segunda Guerra Mundial, muitas mulheres saiam de casa para trabalhar e dividir despesas com o marido.
Falando da vida doméstica, Aécio disse: “todo mundo tem uma empregada ou duas; uma para cozinhar, outra para limpar.” Falando de sua rotina dentro de casa, no Brasil, assinalou outra novidade: “Eu nunca fiz minha própria cama.” Outra diferença, como se sabe.
Bob Bradis conta que Aécio lamentava, naquele fevereiro de 1977, que estivesse fora do Brasil por causa do carnaval. Há uma grande festa antes do início da Quaresma, disse Aécio. O jovem brasileiro contou como todos dançam nas ruas, comem, bebem até altas horas e então vão para casa dar um mergulho, para aí retornar para mais festas. “É a melhor época do ano.” Segundo o Franklin-News, Aécio disse ainda: “Essa é a única época em que a classe baixa e a classe alta se reunem.”
Perguntado sobre seu próprio futuro, Aécio disse que pretendia estudar engenharia mas falou que provavelmente acabaria entrando na vida política, como seu pai, que era deputado pela Arena, o partido de sustentação do regime militar, e seu avô, que era um dos principais líderes do MDB, partido da oposição civil.
Dois anos depois do fim de semana em Middlebush, Aécio Neves obteve um emprego na Câmara de Deputados. Foi contratado como assessor do próprio pai. A Câmara funcionava em Brasília, mas Aécio continuou morando no Rio de Janeiro. Cuidava da agenda do pai à distância, embora não houvesse internet naquele tempo. Mas não era um trabalho ilegal. A Câmara só passou a obrigar assessores parlamentares a atuar em Brasília a partir de 2010.
Mas, se pudesse refletir ao longo dos anos, o repórter Bob Bradis poderia avaliar o duradouro significado de uma frase em seu caderno de notas: “Eu nunca fiz minha própria cama.”
http://paulomoreiraleite.com/2014/10/22/jovem-aecio-eu-nunca-fiz-minha-propria-cama/




Atenção!
As informações abaixo são muito importantes se você quer ajudar a manter o Brasil no rumo certo!
Curta, compartilhe as páginas abaixo;


               Compartilhe13

                     Quero + Brasil 
                                                       


                                                                    

                                                                                              Xeque-Mate 1    Xeque Mate 2
Assista aos vídeos dos importantes Canais You Tube Quero+BrasilPolitica in Natura para ApoliticosXeque-Mate-Noticias Mundo VirtualE não se esqueça de inscrever-se nos  Canais!
E por favor!Preciso de sua ajuda para continuar meu trabalho pois +Quero Mais Brasil
Se como eu você diz aos seus seguidores Quero + Brasil um Brasil de Verdade e Em 2014 Sou Mais Dilmais com postes de Lula pelo Brasil ajude-nos a continuar nossa luta!
Você pode fazer isso com deposito para Marcelo Bancalero Conta CAIXA ECONÔMICA ag. 2196 operação 023 c/c 00004488-3 — com Marcelo Xeque Mate Bancalero.
ou pelo Pag Seguro UOL em pode usar o link do Pag Seguro clicando no botão Doar com Pag Seguro na coluna à direita no blog

Para ler e divulgar: Orientações para militância Dilma13 rumo à vitória

Xeque -Marcelo Bancalero

O  Blog Limpinho e Cheiroso montou uma coletânea de informações importantíssimas para a militância nesta reta final das eleições.
Use e abuse desta farta munição!
Mas lembre-se do que eu já disse...
Não basta compartilhar em grupos petistas!
É necessário levar a verdade para quem precisa conhecê-la.
Assim, tire um tempinho, e entre em grupos comuns, de sua região onde estão eleitores  indecisos, de Marna e Luciana... São estes os votos que precisamos.

Para ler e divulgar: Orientações para militância Dilma13 rumo à vitória


Dilma_Povo09

segunda-feira, 20 de outubro de 2014

Bomba! Foi a Folha que disse, não eu...Aécio perde batalha da verdade

Xeque - Marcelo Bancalero

Pois é... 
Lembre--se...
Se no dia da eleição, encontrar no caminho um santinho desse cara...
#ChutaqueéLaço
##FujaAécilada


RICARDO MELO


Aécio perde batalha da verdade

domingo, 19 de outubro de 2014

Bomba! Especialista em 'mineração de dados", afirma que oposição utiliza no Facebook de técnicas de Psicologia e Neurociência para manipular votos


Xeque - Marcelo Bancalero

E posso afirmar no que compreendo através dos meus estudos na faculdade de Psicologia, que existe uma lógica muito profunda na denúncia do dono da empresa BIPBOP, data mining.

E como militante ativista especialmente no Facebook, tenho percebido realmente que isto é fato. 
Por isso, tenho insistido tanto com meus comp@s,que deixem os guetos petistas, grupos e páginas do Facebook, que apenas nos servem como grandes celeiros, de onde podemos pegar materiais contendo verdades, mas que é imprescindível, que levemos tais verdades, a grupos e páginas despolitizadas, onde se encontra o cidadão comum que é passível de manipulação. 
Entre em grupos de sua região!
Vamos começar a fazer um trabalho mais focado em ganhar novos adeptos da reeleição de Dilma, do que ficar debatendo entre nós.
Mesmo nos nossos Twitaços...
Percebo ao  ler os twittes, que lá se encontram petistas e um ou outro aécista que aparece para tumultuar. E só quando o Twitter  permite que a tag vá para os trends, é que alguém, não petista ou não oposicionista pode ver.
Esta na hora de quem está à frente de lançar twitaços, crie tags comuns, humorísticas (que anulam as defesas do preconceito), ou usar uma das tags que á se encontra nos trends, e que por isso, já em o público formado, geralmente de pessoas comuns. nessa tag podemos levar nossos links com nossas verdades. Ai sim será funcional nosso trabalho.
Ou focamos nesta reta final, saímos dessa ridícula  pesca dentro de aquário petistas... ou corremos o risco do retrocesso voltar ao nosso país!
Leiam a matéria que foi dica da comp@ Ieda Ferreira De Donato 


Como o Facebook pode influenciar seu voto sem que você saiba

publicado em 18 de outubro de 2014 às 12:44


por Luiz Carlos Azenha

sábado, 18 de outubro de 2014

Manifesto de Apoio a Dilma Rousseff

Para: Comunidade acadêmica

Trabalhadores da cultura, da ciência e da universidade, os abaixo-assinados declaram apoio à candidatura de Dilma Rousseff.
Nosso apoio tem o propósito de resguardar os inegáveis e importantes avanços no combate à pobreza e a desigualdade. Estamos certos do empenho de Dilma Rousseff em prol do aperfeiçoamento das instituições democráticas e de seu compromisso com os princípios republicanos da Liberdade, Igualdade e Solidariedade.

Marilena Chaui
Luiz Gonzaga Belluzzo
Walquiria Gertrudes Domingues Leao Rego
Maria Rita Loureiro
Pedro Paulo Zahluth Bastos

Intelectuais e artistas apoiam Dilma em abaixo-assinado

Conscientes do peso histórico do que será decidido no próximo dia 26, um grupo de intelectuais e artistas apoiam Dilma e repelem a regressão conservadora.


Redação
Para aderir ao abaixo assinado, clique aqui 



Não há como lavar as mãos e terceirizar os próximos quatro anos da nação brasileira ao acaso. Ou pior, aos impulsos irracionais dos mercados.
 
Um ciclo de crescimento se esgota; outro terá que ser construído.
 
É vital a participação de todas as forças da sociedade na definição  das linhas de passagem que devem ordenar  o curso seguinte da história brasileira.
 
As urnas de outubro são um pedaço da caminhada
 
Conscientes do peso histórico do que será decidido no próximo dia 26, um grupo de intelectuais e artistas brasileiros decidiu emprestar o seu nome, a sua voz e a sua coerência histórica para amplificar o alerta  ao risco condensado no júbilo dos mercados com o credenciamento da agenda conservadora na disputa deste segundo turno.
 
Esse alerta tomou a forma de um abaixo assinado de apoio à reeleição da Presidenta Dilma Rousseff, que começou a circular nas últimas horas em todo o país.
 
O que o impulsiona é evidência de que, em nome da mudança, articula-se na verdade a restauração do projeto que vigorou no país nos anos 90, com as sabidas consequências econômicas e sociais. 
 
Vulgarizadores do credo neoliberal celebram as multidões de junho de 2013 como um endosso à qualquer mudança.
 
Tomam a nuvem por Juno e por isso trombam no essencial: o que anda para frente não se confunde com o cortejo empenhado em ir para trás. 
 
O que o Brasil reclama não cabe no programa regressivo que se apresenta às urnas como modernizante.
 
O Brasil quer mudar porque o país que emergiu na última década de governos progressistas não cabe mais nos limites do atual sistema político.
 
A resposta é mais democracia.
 
Mas os que apregoam a mudança demonizam a simples menção a uma Constituinte para tratar da mãe de todas as mudanças: a reforma política.
 
Milhões de homens e mulheres que ascenderam na pirâmide de renda desde 2003 querem mais,  porque ainda não encontram acolhida bastante na infraestrutura secularmente planejada para 30% da população.
 
A resposta é mais investimento público; melhor planejamento urbano; maior presença do Estado na coordenação do esforço de inversões público e privadas. 
 
Mas o conservadorismo quer dobrar a aposta no arrocho fiscal, na alta dos juros, no desmonte do regime de partilha do pré-sal, no fim da exigência industrializante de conteúdo nacional nas compras da Petrobrás.
 
Os brasileiros querem mais mudança porque não tem expressão no esquizofrênico ambiente de um sistema de comunicação que exacerba e distorce a natureza dos desafios brasileiros, ao mesmo tempo em que interdita o debate e veta as respostas progressistas a eles.
 
A opção é a regulação democrática do sistema de comunicação, para que se torne mais ecumênico e plural. 
 
Tudo o que eles qualificam como ‘autoritário e intervencionista’.
 
Não por acaso se desdenha do voto dos que precisam de fato que  o Brasil mude.
 
Quem? 
 
Os 14 milhões de lares beneficiados pelo Bolsa Família, por exemplo.
 
O expurgo dos pobres da cabine eleitoral é uma velha aspiração conservadora.
 
Foi só em 1988, com a Constituinte Cidadã, que o Brasil universalizou o direito ao voto. Um fundamento democrático e republicano ainda hoje mal digerido  por aqueles que sonegam ao voto do nordestino ‘mal informado’ a mesma qualidade e peso que tem o voto do eleitor do Sudeste do país. 
 
O Brasil tem razões adicionais para não aceitar que a regressão fale em seu nome.
 
A desigualdade entre nós ainda grita alto em qualquer competição mundial. 
 
Mas entre 2003 e 2011, o crescimento da renda dos 20% mais pobres superou o dos BRICs, exceto a China. (Fonte: IPEA).
 
O Brasil foi o país que melhor utilizou o crescimento econômico dos últimos cinco anos para elevar o padrão de vida e o bem-estar da população, graças às políticas públicas deliberadamente voltadas aos mais pobres. (Fonte: consultoria Boston Consulting Group, que comparou indicadores de 150 países).
 
A narrativa conservadora sempre desdenhou da dinâmica estruturante embutida nesse degelo social. 
 
Ou isso, ou aquilo. 
 
Ou se reconhece os novos aceleradores do desenvolvimento ou o alarde dos seus gargalos é descabido.
 
A verdade é que ambos são reais. 
 
O malabarismo está na pretensão de afinar multidões na rejeição ao ciclo que as gerou, despertou e agregou.
 
Esse contrassenso rebaixa e infantiliza o debate das escolhas que devem aprofundar a mutação em curso no país. 
 
Contra isso se levanta o abaixo assinado lançado nas  últimas horas ao qual já aderiram nomes como os de Marilena Chauí , Luiz Gonzaga Belluzzo, Walquíria Leão Rego, Pedro Paulo Zahluth Bastos, Álvaro Crosta (vice-Reitor UNICAMP), Raduan Nassar, Luiz Carlos Bresser-Pereira, Antônio Cândido , João Manuel Cardoso de Mello, entre dezenas de artistas, professores e intelectuais de diferentes áreas.
 
Une-os um mesmo propósito: o de libertar o debate eleitoral de 2014 do sequestro conservador. E o futuro do país também.
 
Por isso declaram seu apoio à reeleição de Dilma Rousseff.
 
Leia, abaixo, o texto do manifesto e a lista com as primeiras adesões
http://www.cartamaior.com.br//?/Editoria/Politica/Intelectuais-e-artistas-apoiam-Dilma-em-abaixo-assinado/4/31954&page=2
 
Para assinar o manifesto dos trabalhadores da cultura, ciência e universidades, o link é:
www.peticaopublica.com.br/pview.aspx?pi=BR75357

Parceiro do Blog - NOSSA BANCA

Parceiro do Blog -  NOSSA BANCA
Endereço da NOSSA BANCA - O endereço é Segundo Lopes Carmona, 347 - Centro - Votorantim - SP Ao lado do Malucho Supermercados

License Creatve Crommons

Postagens populares

Arquivo do blog

SHARE THIS

Anuncios

Anuncios
Custo Benefício Garantido