Magazine do Xeque-Mate

segunda-feira, 23 de fevereiro de 2015

Via férrea de Votorantim... O que o"prefeitinho" tucano e seus asseclas tem feito para impedir a proliferação do mosquito da Dengue?

Ajude a combater o mosquito da Dengue em Votorantim O que o"prefeitinho" e seus



Amplie a foto e veja texto completo

www.superpostagem.com.br/pub.asp?cp=2106533
Xeque - Marcelo Bancalero

Em Sorocaba a infestação do mosquito da Dengue, já matou uma pessoa, infectou várias outras, e tem assustado a população.
Menos mal, o prefeito tucano  se moveu em ações para impedir o pior.
Porém o descaso de tempos sem providências, somado a atitudes impensadas da população,ainda mantém um quadro preocupante.
Outro problema relevante, é o da via férrea da empresa Votorantim, Cimentos, que está com mato alto, escondendo até mesmo os trilhos, favorecendo a proliferação de larvas do mosquito.

Mas e em nossa idade de Votorantim?
O que o"prefeitinho" e seus asseclas tem feito para impedir a proliferação do mosquito na via férrea em nossa cidade?

Veja o caso em Sorocaba;

Moradores do bairro Barcelona unem-se para limpar área da linha férrea abandonada

Sete pessoas recolheram garrafas, copos e sacos plásticos, embalagens vazias e até sapatos velhos


Marcelo Roma
marcelo.roma@jcruzeiro.com.br 

Um grupo de moradores do bairro Barcelona se uniu ontem para fazer uma verdadeira faxina na linha férrea que corta a área e que está abandonada, repleta de lixo e entulhos. A intenção do grupo era retirar do meio do mato que encobre a via qualquer objeto que possa acumular água e servir de criadouro do mosquito transmissor da dengue. Em algumas horas de trabalho, à tarde, sete pessoas recolheram garrafas, copos e sacos plásticos, embalagens vazias e até sapatos velhos num trecho de aproximadamente dois quilômetros da ferrovia (entre as ruas Venezuela e Marquês de Itu) que era utilizada por empresas do Grupo Votorantim. 
Alguns dos objetos tinham larvas de mosquito, segundo a aposentada Carmen Moreno Almagro, que apesar dos 75 anos recolhia o lixo junto com outros moradores. Um casal de netos da aposentada pegou dengue e ela resolveu arregaçar as mangas para combater o avanço da doença, que já vitimou mais de duas mil pessoas em Sorocaba. "Faço o que posso para ajudar", diz Carmen, que lamenta o estado de abandono do terreno da ferrovia. Há mato alto e muita sujeira, desde que os trens pararam de circular.

A iniciativa surgiu após o grupo tomar conhecimento do crescimento de casos da doença no Barcelona e bairros próximos. A comerciante Mara Regina Locateli conta que as notícias de dengue na cidade e em pessoas próximas doentes a mobilizaram, assim como outros moradores, que decidiram agir em vez de ficar só falando sobre o assunto. Segundo ela, uma família inteira no bairro (pai, mãe e dois filhos) pegou dengue. 

Bichos e viciados


Mais gente pretendia participar do mutirão, mas ficou com medo de escorpiões e também de cruzar com viciados em crack que poderiam encontrar na ferrovia, diz Mara. Por isso, quem foi não levou relógio nem carteira. De acordo com a comerciante, se toda a faixa da ferrovia fosse roçada seria mais fácil o trabalho de remoção de lixo e isso também garantiria segurança aos moradores, que têm medo de andar por seu entorno à noite. Na entrada da ferrovia, pela rua Venezuela, há uma placa da Prefeitura de Sorocaba alertando para não jogar lixo nem entulho.

O ex-vereador e morador do bairro, Rozendo de Oliveira, também participou do mutirão. Para ele e Mara, a ideia é que a iniciativa seja retomada na região do bairro Parada do Alto e Vila Assis no próximo final de semana, com mais moradores, e em outras regiões da cidade, principalmente aquelas que apresentam maior número de casos de dengue.

License Creatve Crommons

Postagens populares

Arquivo do blog

SHARE THIS

Anuncios

Anuncios
Custo Benefício Garantido