Magazine do Xeque-Mate

sexta-feira, 21 de março de 2014

Primeira interpelação feita por pessoa física contra Gilmar Mendes que motivou a campanha do Blog da Cidadania, é arquivada por Fux

Xeque - Marcelo Bancalero

Como já havíamos premeditado, nossa interpelação contra o ministro Gilmar Mendes, (Relembre no Blog) foi sumariamente arquivada pelo seu cupincha, ou cúmplice, ministro Fux. 

Fux matou no peito a interpelação que enviamos como a primeira de uma pessoa física, da mesma forma que havia feito com a do PT.

Agora resta saber o que fará com as mais  de 200 outras que foram motivadas pela iniciativa deste blog  e  seguirão pelo Blog da Cidadania. (Relembre no Blog)
Nossa interpelação não teve  custo algum, nem para nós que a viabilizamos, nem para a requerente. (Relembre no Blog)
Já estas mais de 200 do Blog da Cidadania teve um custo de R$20,00 por cada requerente. Tomara que não seja dinheiro perdido.

Leia mais;




Fux nega outro pedido para Mendes explicar fala sobre doações a petistas



Ministro levantou dúvidas sobre arrecadação para multas do mensalão.
Luiz Fux já tinha arquivado pedido do PT; agora, arquivou o de servidora.


O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Luiz Fux determinou nesta sexta-feira (21) o arquivamento de interpelação judicial na qual uma servidora pública pedia formalmente explicações a outro ministro da Corte, Gilmar Mendes, por declarações que levantaram suspeitas sobre a arrecadação para o pagamento das multas impostas aos condenados no processo do mensalão.

Fux já tinha arquivado uma interpelação,  do PT, que pedia explicações a Mendes pelo mesmo motivo. Na ocasião, o ministro entendeu que a suposta ofensa, se tivesse ocorrido, não teria sido dirigida ao PT, mas sim a quem fez as doações. Diante disso, uma servidora de Minas Gerais que afirma ter feito doações aos condenados entrou com nova interpelação judicial.
A interpelação judicial é o instrumento utilizado por uma das partes para tentar esclarecer se o que a outra parte disse é ou não ofensivo. Com base em eventual resposta, a parte supostamente ofendida pode entrar no STF com queixa-crime sob alegação de injúria, calúnia ou difamação. 
Ao analisar o pedido da servidora, Fux entendeu que não havia razão para o prosseguimento da interpelação, uma vez que o instrumento serve quando há dúvida sobre se houve ofensa. No caso, segundo o ministro, a servidora deixou claro que se sentiu ofendida.
"A própria interpelante [servidora], em sua petição inicial, não possui quaisquer dúvidas de que o interpelado [ministro Gilmar Mendes] lhe maculou a honra. [...] Entendo ser inadmissível a presente interpelação judicial com pedido de explicações", diz o ministro.
Fala de Gilmar Mendes
No começo de fevereiro, Gilmar Mendes cobrou do Ministério Público a investigação da arrecadação de dinheiro para pagamento das multas.
"Essa dinheirama, será que esse dinheiro que está voltando é de fato de militantes? Ou estão distribuindo dinheiro para fazer esse tipo de doação? Será que não há um processo de lavagem de dinheiro aqui? São coisas que nós precisamos examinar", afirmou o ministro.
Juntos, o ex-ministro José Dirceu, o ex-deputado José Genoino (PT-SP) e o ex-tesoureiro do partido Delúbio Soares arrecadaram mais de R$ 2,7 milhão em doações e, com isso, pagaram as multas de R$ 971mil, R$ 667 mil e R$ 466 mil, respectivamente.

E lembre-se...
Se você quer mais Brasil e muito mais unido sem injustiças em 2014, curta, compartilhe nossa fan page Quero+Brasil


License Creatve Crommons

Postagens populares

Arquivo do blog

SHARE THIS

Anuncios

Anuncios
Custo Benefício Garantido