Magazine do Xeque-Mate

sábado, 1 de fevereiro de 2014

Hei STF... Somos todos réus! Pagamos a multa sim... E se fosse possível, trocaríamos de lugar com nossos companheiros!

Xeque- Marcelo Bancalero

A amiga Ana Paula Perciano conduziu magnificamente um texto mostrando as diferenças gritantes entre a indignação do STF e a nossa... Mostrando que nossa vaquinha para ajudar nossos companheiros é legal!

O que restou aos golpistas é tentar desqualificar a ação... É tentar colocar uma atitude magnânima de uma militância unida a pessoas comuns, sem filiação partidária, indignadas com as injustiças cometidas na AP 470.

O que esses bandidos de toga, seguidores da direita raivosa e irresponsáveis da mídia golpista não sabem...
É que Somos todos réus! 
E a cada dia mais e mais brasileiros,vão descobrindo o quanto foram enganados...E se colocam TAMBÉM COMO RÉUS!
Pagamos a multa sim... E se fosse possível,  trocaríamos de lugar com nossos companheiros! 
Acetaríamos nos exilar com Henrique Pizzolato...
Aceitaríamos a Papuda pra livrar Dirceu,Genoíno e Delúbio...
E sofreríamos o terror psicológico imposto a João Paulo Cunha!

Já temos nossos representantes nas trincheiras em frente ao STF que sustentam nossas afirmações....

Somos todos Dirceu's, Delúbio's,Genoino's, João Paulo's e Pizzolato's
Podem ofuscar um pouco o brilho de algumas estrelas...
Mas nunca! Jamais!
Poderão apagar ao brilho dessa imensa constelação chamada PT

Leia mais;

AS DIFERENÇAS ENTRE A INDIGNAÇÃO DO STF E A NOSSA!!! NOSSA VAQUINHA É LEGAL E MORAL

"Quando a política entra no recinto dos tribunais, a justiça sai por alguma porta." François Guizot
A MENTIRA

A "vaquinha eletrônica" organizada pelos condenados do mensalão para quitar as multas impostas pelo Supremo Tribunal Federal foi considerada uma "manobra legal" por dois ministros da Corte e integrantes da Procuradoria-Geral da República, Conselho de Controle de Atividades Financeira (Coaf) e Banco Central.

A VERDADE

A vaquinha não foi organizadas pelos companheiros, presos políticos e sim pela militância. Não foi uma "manobra legal". Foram atitudes espontâneas da militância que não concorda com as multas cobradas e resolveu fazer doação. 
Esses burocratas não entendem de militância do dia-a-dia e muito menos da militância virtual e fica divagando sobre o que ocorreu de fato.

A MENTIRA

Segundo as autoridades, as campanhas de arrecadação pela internet em favor do ex-deputado federal José Genoino (PT) e do ex-tesoureiro do PT Delúbio Soares, apesar de "driblarem" a punição que deveria recair sobre os réus, não podem ser coibidas nem o sigilo dos doadores quebrado oficialmente sem que haja indícios de lavagem de dinheiro ou depósito atípico.
A fim de pagar as multas fixadas pelo STF nas condenações, foram realizadas campanhas na internet. Genoino arrecadou mais de R$ 700 mil e Delúbio, R$ 1 milhão. Segundo especialistas ouvidos pelo Estado, apesar de causarem um certo choque, iniciativas como essas não são proibidas pela lei.
Receita. As doações terão de ser informadas à Receita Federal nas respectivas declarações de Imposto de Renda. Se as autoridades fiscais desconfiarem de irregularidades, poderão iniciar uma investigação. Além disso, eventuais indícios de ilícitos poderão ser apurados por integrantes do Ministério Público que atuam nas cidades onde as contas bancárias foram abertas.
A VERDADE
Ninguém driblou punição que deveria recair sobre os réus. Se essas autoridades burocratas não viram nas redes sociais ou fingiram que não viram. Desde o começo do julgamento várias pessoas, petistas, socialistas e pessoas que não tem filiação partidária, nem mesmo formação política, se postou como réus da AP470. Milhares de pessoas trocaram suas fotos para uma foto montagem com uma capa da revista Veja que trazia a foto de José Dirceu escrita em letras garrafais "RÉU", e colocaram as suas. 
Então na verdade as doações não driblam punição eis que todos estão se sentindo julgados, condenados e punidos pelos erros do STF.
Ninguém que doou vai se furtar de declarar as informações à Receita Federal, eis que estão cientes que doaram sem cometer qualquer irregularidades. 
Essas autoridades e essa mídia tem integrantes que parecem ter um intelecto limitado ou estão perseguindo as pessoas, não só os condenados de má-fé. Querer procurar indícios de irregularidades numa solidariedade sem precedentes no mundo é a prova disso.
Que investiguem, começando por mim que uso meu nome verdadeiro nesse blog, eu doei o que podia, uma pequena quantia de 500 reais para Delubio Soares, mais 300 reais que pessoas me deram em pequenas quantias de 2, 5, 12, e 20 reais, são pessoas simples do povo que não podiam sair de seus trabalhos para fazer o depósito. Então ninguém tem nada a esconder. Quanto ao Genoino, não doei porque não tinha recebido minha aposentadoria.
Se forem investigar, verão que são pessoas comuns como eu que não aceitam essa farsa de julgamento, muito menos que sejamos tachados de bandidos, porque somos solidários com os presos políticos do Brasil em plena democracia.
A INDIGNAÇÃO DO STF
A ideia de arrecadar dinheiro para pagar as multas causou indignação no STF. Um integrante da Corte observou que, assim como a prisão, a multa é uma pena. Como uma pessoa não pode cumprir dias de prisão no lugar de um condenado, o mesmo raciocínio deveria servir para impedir que a multa fosse financiada por aliados do réu.
O assunto deverá ser tema de conversa entre os ministros do STF – eles voltam do recesso na próxima semana.
A NOSSA INDIGNAÇÃO
A nossa indignação começou em 2005 e continua até a presente data. Somos todos presos políticos, temos falado isso sem cessar. Quer dizer, a Corte pode julgar sem provas, omitir provas como a pasta 2474, que era mantida em segredo por Joaquim Barbosa. Envolve provas, fatos e indícios que não foram incorporados aos autos da ação penal. E nós que repudiamos veementemente esse julgamento temos que ficar de braços cruzados aceitando qualquer ato ditatorial que venha da Suprema Corte.
Não é assim que está funcionando, a revolta e indignação é tão grande que desconhece fronteiras, raça, credo religioso, orientação sexual e preferência política.
Os senhores Ministros não deveriam estar indignados, deveriam é cumprir a lei. 
Vamos lá aos descumprimentos da lei pelo STF:
Vários réus não tinham foro privilegiado e assim mesmo não tiveram acesso ao duplo grau de jurisdição. Isso é usar dois pesos e duas medidas, pois há vários processos em que foram desmembrados por conta do foro privilegiado. Que belo exemplo de como descumprir partindo da mais alta corte do país. Isso é garantia constitucional que foi ignorada, revogada somente para julgar esses réus!!!
In Dubio Pro Reo: um dos princípios do direito penal é que na dúvida o réu seja absolvido. Na denúncia aceita pelo STF, é só compulsar os autos está claramente em seu final a seguinte postulação: Que o réu José Dirceu de Oliveira e Silva seja condenado para que sirva de exemplo à nação. E quando da sustentação oral do PGR ele mesmo disse não haver provas, mas que se condenasse mesmo assim. O pior de tudo foi da Min. Rosa Weber que teve a pachorra de dizer no julgamento para quem assistiu às sessões que "Não tenho provas para condenar José Dirceu, mas o faço porque a literatura me permite.
************
O julgamento não foi uma coisa comum, além da TV Justiça transmitir, foi passado em tempo real no Youtube e também na GloboNews. Porque na Globo?
Pode não ser ilícito que o Presidente do Supremo tenha um filho trabalhando na Globo, que eles dois assistam jogo da Copa das Confederações no camarote de um apresentador da mesma emissora com quem seu filho trabalha, mas, é imoral.
Comprar um apartamento dentro das leis estadunidenses podem ser até legais lá, mas, como vou colocar as fotos dos documentos da empresa, do valor do imóvel e o endereço da sede da firma o apartamento funcional do STF, é prá lá de imoral.
Uma corte que coloca em liberdade Roger Abdelmassih  que foi condenado a 268 anos de prisão por estupro de 56 mulheres, para que ele fugisse, é legal? Imoral eu sei que é.
Isso sem falar no Salvatore Cacciola que com seu banco, lesou milhares de clientes e recebeu as benesses dessa mesma corte? Isso é legal? Imoral todo mundo sabe que é!
Viajar de férias, recebendo diárias, com a desculpa de dar palestras sobre nossas instituições é legal? Pelo que eu saiba, palestrantes do quilate do Presidente do Supremo, como ele mesmo afirma, que tem capacidade intelectual para isso, normalmente são pagas pelas instituições que o convidam. Isso é legal? Pode até ser, mais é imoral!!!
O que esperar de uma Suprema Corte que desde sempre perseguiu pessoas, como o fez com Olga Benario, entregue aos nazistas por ordem da Casa. Foi morrer no campo de concentração com os cumprimentos da casa.
Indignados estamos nós, que assistimos ao linchamento moral, à cassação injusta, ao julgamento, à condenação, à prisão escandalosa que mais pareceu um filme hollywoodiano, gastando o dinheiro público do contribuinte apenas para dar Ibope num feriado da República. A prisão pretendeu ser um marco, mas, na verdade, foi um tiro no próprio pé, pois todos sabem que juiz algum trabalha num feriado nacional para prisão de condenado a menos que tenha interesses que nós ainda não sabemos quais são!
Nem adianta o STF querer me processar por minha indignação escrita, pois não estou dizendo uma vírgula que não seja verdade! 
Senhor ministro, acima do STF tem sim outra coisa que o senhor desconhece: solidariedade!
A justiça às vezes se faz de cega!!!

Documentos da empresa e compra do apartamento em Miami, colhido do site O Cafezinho de Miguel do Rosário.


License Creatve Crommons

Postagens populares

Arquivo do blog

Anuncios

Anuncios
Custo Benefício Garantido