Magazine do Xeque-Mate

segunda-feira, 30 de setembro de 2013

Joaquim Barbosa e Kornilov uma analogia histórica que tem tudo haver

Xeque - Marcelo Bancalero

Posto aqui essa boa analogia histórica que ousa passear no contexto histórico e bíblico para compreender a atualidade.
Depois de tantas mazelas do presidente do supremo, chego à conclusão que Joaquim Barbosa  e Kornilov tem tudo haver...
Foi postada no Facebook pelo comp@ Gerson Soares de Melo
Leia;


Joaquim Barbosa e Kornilov

Adamir Gerson tem feito insistentes postagens onde mostra o manto da revolução estendido da Rússia ao Brasil. A Revolução, por ser desenlace escatológico, se desencadearia em dois movimentos consecutivos e distintos. O movimento que seria revivência histórica do momento em que Moisés voltou do exílio e, se juntando a Arão, e a Miriã, e a Josué, e a Nadabe e Abiú, foram então libertar os hebreus escravizados por Faraó e os conduzir livres na direção de Canaã, lugar que tempos antes Abraão viu e creu como de descanso de sua descendência peregrina, sim, e o movimento que seria revivência histórica do momento em que Jesus entrou triunfalmente em Jerusalém. Em uma palavra, a Revolução é revivência histórica do Êxodo e da Cruz. Como a semente carrega em potência a sua árvore de igual modo os acontecimentos do Êxodo e da Cruz carregavam em potência a Revolução. A Revolução é um acontecimento que independe da vontade dos homens, mas é obra Daquele que criou os céus e a terra e as coisas que neles há.

Tanto é que Lênin voltou do exílio e, após se juntar a Trotsky, e à “Miriã” (1), e à Stálin, e à kamenev e Zinoviev, foram fazer a revolução, libertando todos que se achavam como escravos na Rússia e os guiando, livres, na direção do socialismo, para o lugar que tempos antes Marx “viu” e creu seria de descanso dos oprimidos. Lugar que verdadeiramente manaria para os trabalhadores leite e mel, embora fosse absinto para os opressores e para aqueles cujo sentido da vida é acumular riqueza, que só pode dar-se à custa de outros.

Ora, uma vez que a Revolução esgotou a fase de Moisés é mister que ela se encaminha para realizar a fase de Jesus. E se a fase de Moisés deu-se na Rússia com absoluta certeza a sua fase de Jesus se dará no Brasil.

De modo que Adamir Gerson tem demonstrado de como personagens revolucionários russos estão repetindo personagens políticos do Brasil. De como a revivência histórica dos mencheviques no poder é hoje o PT e a revivência histórica dos liberais cadetes é hoje os tucanos.

Os acontecimentos se sucedem, todavia não seguindo ordem cronológica. Tanto é que o pipocar das Manifestações de Junho no Brasil de 2013 foi sim revivência histórica das Jornadas de Julho na Rússia, que chacoalhou a árvore da Revolução e mostrou aos revolucionários que a tomada do poder era possível.

Ora, no caso russo um perigo rondava e ele se manifestou. O repentino golpe desfechado pelo General Kornilov. Os cadetes em constante luta com os mencheviques então apelaram para um general cossaco ambicioso. Desesperado, Kerensky lançou apelo de socorro aos bolcheviques. Intervindo os bolcheviques a seu favor, desarticularam as intenções de Kornilov e dos cadetes e, a partir daquele momento, a Rússia não foi mais a mesma, pois, deveras, uma nova força revolucionária ganhou visibilidade e tornou-se dominante.

A pergunta a ser feita agora é esta: e quem é o Kornilov brasileiro? O Brasil terá um Kornilov, mas que será morto no ninho, como foi o cossaco russo? Quem é o Kornilov brasileiro?

Uma coisa é certa: destes presidenciáveis que aí estão nenhum deles fará frente ao candidato do PT. Quando o PT entrar em ação e seus marqueteiros mostrarem Aécio Neves nas praias do Rio de sunga e tropeçando nas barracas com uma garrafa de cachaça na mão e dizendo, se dirigindo ao eleitor: é este o homem que quer conversar com você? Já era! Já não é e mais ainda não será.

Mas, quem seria o Kornilov brasileiro? Seria o Ministro Joaquim Barbosa que faz questão de ocupar todos os espaços da mídia? Ele estaria de posse da efervescência e ambição de Kornilov? A verdade é que o Ministro Joaquim Barbosa se acha numa situação privilegiada. Enquanto os presidenciáveis têm de se expor antecipadamente logicamente que se expondo a desgaste ele se preserva disto. Além do mais pode se filiar a um partido pouco antes das eleições. Muitas águas correrão e ninguém se surpreenda se ao final os tucanos, não suportando mais uma derrota, apelarem para Joaquim Barbosa. Joaquim Barbosa pode sim ser o Kornilov brasileiro como José Sarney foi o Lvov brasileiro (é que quando as massas saíram às ruas e destronou o Czar o poder não passou diretamente para as mãos da oposição, mas continuou nas mãos da dissidência, com o Príncipe Lvov, grande proprietário de terras, chefiando o Governo Provisório. No Brasil se deu o mesmo: após as jornadas das Diretas-Já que derrubou a ditadura militar o poder não passou diretamente para a mão da oposição, mas ficaram nas mãos da dissidência, com o príncipe, digo, com José Sarney, ruralista proprietários de terras, chefiando o novo governo).

Mas, quem seria os bolcheviques brasileiros que entrariam em ação abortando essa tentativa de retrocesso político-social no país? Os celestiais! Como o controle absoluto da Revolução está nas mãos de Deus ele pode a qualquer momento colocar em evidência no país os celestiais. Aqueles que militam no socialismo celestial, poucos hoje, mas amanhã uma multidão incontável.

E os celestiais podem sim começar um movimento forte no país desarticulando pastores e padres ligados às forças do retrocesso; que usam o poder eclesiástico e a Palavra de Deus para meter medo e assustar os eleitores contra as forças de esquerda ou mesmo progressistas. Luta e vida que segue!
-------------------------- 
(1) Ora, se Lênin foi Novo Moisés, Trotsky novo Arão, Stálin novo Josué, Kamenev e Zinoviev novos Nadabe e Abiú (1a), quem teria sido a Miriã que atuou na revolução? Ora, a derrocada do czarismo começou na Rússia com as mulheres. Na comemoração do Dia Internacional da Mulher elas saíram às ruas, com o pandeiro da revolução na mão. E logo atrás delas vieram os homens... Dispostos a sacudir de si todo e qualquer jugo. A mulher será fundamental no aparecimento do socialismo celestial. Irão tomar na mão o pandeiro da revolução e, com danças e com cânticos, exaltar a revolução; de como Deus afundou nas águas do Mar Vermelho as forças da opressão. Aquelas quatorze nações que invadiram a Rússia naquele ano de 1918, segundo os livros de História (segundo Paulo Francis de Nova Yorque foram vinte e uma nações, que acertadamente as chamou de “nações covardes”), ora, as mulheres celestiais tomarão nas mãos o pandeiro de Miriã e enaltecerão a vitória revolucionária sobre elas, dizendo: O inimigo disse: Perseguirei! Alcançarei! Repartirei os despojos! Minha alma se encherá deles! Puxarei da minha espada! Minha mão os desalojará! Soprastes com o teu fôlego, o mar os cobriu; Afundaram como chumbo em águas majestosas. Quem entre os deuses é semelhante a ti, Javé? (Êxodo 15).
(1a) Quem foram Nadabe e Abiú? Pertenceram aos homens distintos de Israel que tiveram o privilégio de subir ao monte e ter uma visão magnífica de Deus, quando fez o pacto com seu povo (Êxodo 24). Mais tarde Nadabe e Abiú foram fulminados por Deus porque ofereceram fogo ilegítimo, que não lhes tinha prescrito. E Javé não consentiu em perdão, porque o flagelo estava sobre seu povo (Números 3.4).



Não esqueça!
Para termos um PT forte 
No PED 2013

Vote na chapa do Rui Falcão...  
Precisamos ter um PT que continue governando para todos.
Se eu sou Rui Falcao eu voto na chapa Nacional 
#Sou250 #SouRui180 #PED2013
Na PED 2013 o voto certo é 250
Curta e compartilhe nossa página https://www.facebook.com/Somos250





License Creatve Crommons

Postagens populares

Arquivo do blog

Anuncios

Anuncios
Custo Benefício Garantido