Magazine do Xeque-Mate

quarta-feira, 10 de julho de 2013

É hoje! O Gigante vai arrastar a Rede Globo na porta do MPF do RJ

Xeque - Marcelo Bancalero

Se você puder, aproveite sua hora de almoço, e participe da construção dessa nova história do Brasil, onde a população indignada contra todo tipo de oportunistas, cobrará o MPF para que dê uma resposta sobre a sonegação da Rede Globo.
O Gigante somos todos nós, unidos por nosso país!
Saia da ociosidade e  faça parte deste momento!
Aquela que passou anos  dentro de dos brasileiros manipulando todas as decisões importantes para o país, roubava o dinheiro da mesma população que a fez ser a potência que é!
Agora chega!
Leia;
É hoje, no Rio! Todos na porta do MPF contra a sonegação da TV Globo

Todos na porta do Ministério Público Federal no Rio de Janeiro, para exigirmos rigor e celeridade na investigação da maior escândalo de sonegação fiscal dos últimos tempos: o da Rede Globo na compra de direitos de transmissão da Copa de 2002 da FIFA através de operações em paraísos fiscais. 

Dia: Hoje, quarta-feira, 10/07/2013
Hoje: a partir das 11 horas (dá para ir na hora do almoço)
Local: Av. Nilo Peçanha, 31, Centro – Rio de Janeiro (próximo à estação Carioca do metrô)

Levem cartazes de protesto contra a sonegação bilionária da TV (um modelo A4 tem aqui).

Afinal são R$ 615 milhões (ou cerca de R$ 1,2 bilhão corrigidos para valores de hoje) do dinheiro público para saúde e educação, que não sabemos se foi pago ou não. E se não foi, não pode prescrever.

A manifestação será pacífica como foi a do último dia 3 na porta da emissora.

Mapa:
Exibir mapa ampliado

 http://osamigosdopresidentelula.blogspot.com.br/2013/07/e-hoje-no-rio-todos-na-porta-do-mpf.html


Ministério Público: caso Globo surgiu em investigação internacional de fraude

9 de Jul de 2013 | 18:42
Está por poucos dias, talvez apenas horas, o estouro do caso Globo-Receita Federal.
Mesmo com a cortina de silêncio que as empresas de comunicação baixaram sobre o assunto, as informações estão fluindo e vão brotar.
O Ministério Público, mesmo sem nada ter sido publicado nos jornais, sentiu o terremoto nas redes sociais e soltou a seguinte nota.
No próximo post, a comentarei.

Nota de Esclarecimento: Procedimento fiscal da Rede Globo

O Ministério Público Federal (MPF) no Rio de Janeiro, diante das recentes notícias veiculadas na mídia, internet e redes sociais, esclarece os seguintes pontos:
 Por determinação do Ministério Público Federal, nos idos de 2005, a Receita Federal foi instada a instaurar procedimento administrativo fiscal em relação à alegada sonegação envolvendo empresas da Rede Globo;
  • Os fatos chegaram ao conhecimento do MPF em audiência realizada em processo de cooperação às autoridades estrangeiras que investigavam denúncias referentes a outras empresas e que não tinham relação direta com a suposta sonegação. Imediatamente, o MPF encaminhou documentos à Receita Federal para avaliação do interesse fiscal;
  • Conforme estabelece o sistema normativo em vigor, não é possível ao MPF requisitar a instauração de inquérito policial antes da constituição definitiva do crédito tributário ou na hipótese de parcelamento ou quitação integral da dívida. Dessa forma, só cabia ao MPF o acompanhamento do procedimento fiscal, na eventualidade de se ter confirmada a suposta sonegação. Quanto aos demais tipos criminais aventados na mídia, o MPF entende que o enquadramento não seria aplicável por ausência de indícios;
  • Cabe ressaltar que, em uma das requisições de acompanhamento do MPF, foi informado o extravio dos autos do procedimento fiscal. Isto gerou investigação paralela para identificar os envolvidos, resultando em ação criminal – já com sentença condenatória – contra uma servidora da Receita Federal, bem como a identificação de inúmeras outras fraudes perpetradas por ela. O MPF ofereceu várias oportunidades para que a servidora cooperasse com as investigações e indicasse os eventuais co-autores do delito, porém a ré optou por fazer uso de seu direito constitucional ao silêncio. Quanto ao procedimento fiscal extraviado, foi providenciada a sua reconstituição, com novo tombamento, e a tramitação seguiu seu curso regular;
  • Em conclusão, tendo em vista o caráter sigiloso da matéria, o MPF, ao zelar pela aplicação das normas em vigor no Estado Democrático de Direito, depara-se consternado com a profusão de documentos que, ao que tudo indica, se originam dos autos do procedimento fiscal criminosamente extraviado.

 Por: Fernando Brito

License Creatve Crommons

Postagens populares

Arquivo do blog

Anuncios

Anuncios
Custo Benefício Garantido