Magazine do Xeque-Mate

quarta-feira, 19 de junho de 2013

Toda ação , causa uma reação! E a ação das manifestações no Brasil causa reação em Brasilia, aprovando projetos que até então, a oposição não deixava aprovar!

Xeque - Marcelo Bancalero

Bom, um reflexo interessante este das manifestações do MPL.
Como diz a III Lei de Newton;
 "A toda ação há sempre uma reação oposta e de igual intensidade: ou as ações mútuas de dois corpos um sobre o outro são sempre iguais e dirigidas em sentidos opostos."
Pelo menos  é o que parece estar acontecendo em Brasília.
Quem sabe, agora a oposição para de votar contra os projetos do governo que são basicamente o que vem pedindo os discursos  da juventude  nas manifestações.
Como Dilma disse, o governo dela está debruçado nestes mesmos propósitos.
Leia;

Senado aprova MP que desonera cesta básica e reduz conta de luz

18 de junho de 2013 • 19h10 •  atualizado 19h39
LUCIANA COBUCCI
Direto de Brasília
O plenário do Senado aprovou nesta terça-feira, por votação simbólica, a medida provisória (MP) 609, que trata da desoneração de itens da cesta básica. Pela MP, PIS/Cofins e Pasep deixarão de incidir sobre mais de 40 produtos básicos. Agora, a lei que surgiu da MP será sancionada pela presidente Dilma Rousseff.
O texto original, que saiu do Executivo, já desonerava itens de consumo popular. Sobre estes, como carnes, café, açúcar e manteiga, as contribuições federais deixaram de ser cobradas desde a edição da MP, em março deste ano.
No entanto, outros itens foram incluídos durante a votação da medida na comissão especial. São eles: pão de forma, frango industrializado, erva mate, biscoitos do tipo "cream cracker", açúcar cristal, molho de tomate, vinagre, sucos de frutas, gás de cozinha, material escolas e produtos de higiene pessoal (como absorventes, fraldas geriátricas e papel higiênico). Para estes produtos, a desoneração só vai valer quando a presidente Dilma Rousseff sancionar a MP.
Com a isenção dos impostos, mais de R$ 5,1 bilhões deixarão de entrar nos cofres públicos em 2013. A previsão de renúncia fiscal em 2014 é de R$ 7,5 bilhões e de R$ 8,3 bilhões em 2015.
Foram incluídos na MP 609 itens da medida provisória 605, que perdeu a validade depois que o Senado se recusou a votar a matéria por conta do pouco tempo disponível para análise. A MP permite que o uso dos recursos da Conta de Desenvolvimento Energético (CDE) para subsidiar a redução média de 20% nas contas de luz.

License Creatve Crommons

Postagens populares

Arquivo do blog

SHARE THIS

Anuncios

Anuncios
Custo Benefício Garantido