Magazine do Xeque-Mate

quinta-feira, 19 de julho de 2012

Você viu o plágio tucano em Brasília? Em Votorantim se faz coisa pior!

Xeque - Marcelo Bancalero


Absurdo!
Plágio tucanos é realmente o fim da picada!

Quando a gente acha que já viu de tudo em política, aparece mais essa.
Aqui em Votorantim os tucanos, que em torno de 18 anos ligados à administração, nunca fizeram nada  de relevante importância para  o desenvolvimento da cidade. E agora,  em ano de eleições, trazem promessas de coisas que já estão sendo feita pelo PT e o grupo político aliado em torno  de algo em comum.
A falta de criatividade dessa oposição tucana é tanta, que chegaram a plagiar ataques que seu Herr Comandante Alckim sofreu em SP, devido ao caso Pinheirinho, para atacar uma das mais ousadas ações  que um governo já fez na cidade, o porjeto do prefeito Pivetta "Votorantim Sem Favelas", que aliado ao "Minha Casa Minha Vida" de Dilma vai acabar com as favelas na cidade e ao mesmo tempo dar condições de vida a 900 famílias.
Já o candidato do DEMo, este sim, pior do que plagiar, que seria fazer igual, ele toma posse de coisas que o prefeito fez. E assim, segue sua campanha falsa, onde assumi ter sido o responsável por tudo o que o prefeito realizou.
Como podemos ver estes são os candidatos da oposição do PT aqui em Votorantim.
Com campanhas baseadas em falsidades, apoiadas na internet por pessoas falsas (fakes), que distorcem os fatos, atacam pessoas, denigrem imagens de quem é formador de  opinião.
Plágio tucano?
Venha conhecer outras táticas de campanha feita em baixarias demotucanas em Votorantim!


Aécio endossa plágio do PSDB a projeto do PT e portal oficial omite “detalhe” da autoria

A Câmara aprovou ontem, segunda (16), a medida provisória 563/12, que fortalece o Plano Brasil Maior, ao desonerar vários setores da economia, como forma de estimular a produção e o consumo.
Dentre os itens da MP 563, um dos mais importantes é a isenção de impostos sobre os alimentos da cesta básica. A medida, se sancionada pela presidenta Dilma Rousseff, terá grande impacto positivo sobre a população, especialmente para as famílias mais pobres.
A emenda à MP foi apresentada pelo líder do PSDB, Bruno Araújo (PE), mas o conteúdo da proposta já havia sido apresentado em fevereiro passado pelo deputadoPaulo Teixeira (PT-SP) e outros oito deputados petistas, na forma do projeto de lei 3154/12 (clique aqui).
No discurso de apresentação da emenda, Bruno Araújo reconheceu a autoria da proposta. O site oficial do PSDB, entretanto, publicou duas notícias a respeito (aqui eaqui) e e simplesmente omitiu o DETALHE da autoria do PT. Vários líderes tucanos são citados nas matérias do portal da Rede 45, mas, até as 21h50, enquanto escrevo estas linhas, não há qualquer menção à autoria original da proposta.
Uma das matérias é específica para dar voz a Aécio Neves, que também não cita a paternidade da ideia, mas diz que a medida é “ato de defesa da população pobre”.
O plágio não é de espantar, em se tratando de um partido que não tem discurso consistente e que há muito tempo – desde que o seu projeto neoliberal foi derrotado em 2002 –  não tem projeto para o país.
O alto grau de “caradurismo” é que fica patético por algo tão pequeno, já que todos concordam que o mais importante é a aprovação da medida em si, e não a sua autoria.
O PSDB perdeu uma chance de se mostrar respeitável, como, aliás, foi o líder Bruno Araújo, ao menos na apresentação da emenda.
Abaixo segue matéria do PT na Câmara com mais detalhes, reproduzida também noVi o Mundo. E ao final os prints de tela das notícia do PSDB.
Observe que o título da matéria tucana, além de arrogante, é irreal e mentirosa, porque a medida aprovada pela Câmara ainda precisa de sanção da presidenta Dilma Rousseff para passar a vigorar.
PSDB zera imposto da cesta básica
===
Ter, 17 de Julho de 2012 17:42

PSDB omite que plagiou projeto do PT na forma de emenda à MP 563


Paulo Teixeira (PT-SP)
O PSDB plagiou um projeto do PT e o apresentou na forma de emenda a uma medida provisória (MP 563/12) que fortalece o Plano Brasil Maior, aprovada na sessão da Câmara de segunda-feira (16). O líder tucano na Câmara reconheceu a autoria do projeto, mas o portal oficial do partido omitiu esta informação em notícia publicada nesta terça-feira (17), sob o título “PSDB zera imposto da cesta básica”.
O projeto de lei (PL 3154/12), de autoria do deputado Paulo Teixeira (PT-SP), em conjunto com o líder da Bancada do PT, deputado Jilmar Tatto (SP), e com outros sete deputados petistas, isenta de impostos os alimentos da cesta básica. O PL foi apresentado juntamente com a proposta de criação do Imposto sobre as Grandes Fortunas (IGF), que tramita na Câmara na forma do PLP 130/12.
Paulo Teixeira se disse satisfeito com a aprovação do projeto, mas lamentou que o PSDB não tenha dado o crédito ao PT no seu portal. “Sem dúvida, estamos felizes com a aprovação do projeto, que terá um impacto positivo muito grande para a população brasileira, especialmente para as parcelas de renda mais baixa.
Mas seria importante que o PSDB reconhecesse em seus meios de comunicação que a proposta é do PT e que tem a marca da nossa história de luta em favor dos direitos básicos da sociedade brasileira”, afirmou o parlamentar paulista. Na apresentação da emenda, já no final da sessão, Bruno Araújo assumiu que o projeto era do PT.
“Tenho a honra de ser o autor dessa emenda. Mas precisamos ser justos: nada mais fiz do que reproduzir um projeto de lei assinado pelo líder do PT, Jilmar Tatto, e pelos deputados petistas Paulo Teixeira e Ricardo Berzoini (SP)”, revelou Araújo. Esse “detalhe”, até as 19h desta terça, não constava na notícia publicada pelo PSDB (clique aqui).
Além de Paulo Teixeira, Jilmar Tatto e Ricardo Berzoini, o PL 3154/12 é assinado pelos deputados petistas Amauri Teixeira (BA), Assis Carvalho (PI), Cláudio Puty (PA)José Guimarães (CE)Pedro Eugênio (PE) e Pepe Vargas (RS), atuam ministro do Desenvolvimento Agrário.
Rogério Tomaz Jr.
===
Aécio Neves endossa plágio (clique para ampliar):

License Creatve Crommons

Postagens populares

Arquivo do blog

Anuncios

Anuncios
Custo Benefício Garantido