Magazine do Xeque-Mate

segunda-feira, 30 de julho de 2012

Confira o verdadeiro perfil dos candidatos a prefeito de Votorantim

Xeque - Marcelo Bancalero


Com alegria eu  ajudo a mostrar o perfil dos candidatos a Prefeito em Votorantim
Melhorei algumas informações que achei faltaram ao Jornal Cruzeiro do Sul



29/07/2012 | ELEIÇÕES

Confira o perfil dos candidatos a prefeito de Votorantim


Erinaldo Alves da SilvaErinaldo Alves da Silva é natural da cidade Cedro de São João, em Sergipe, no Nordeste do país. Nascido em 05 de maio de 1945, mora em Votorantim desde os 6 anos de idade. 


Professor aposentado da rede estadual de ensino de São Paulo, é casado com Helena Amália da Silva, com tem dois filhos, entre eles a atual vereadora Fabíola Alves da Silva Pedrico (PDSB). 


Erinaldo teve participação na estagnação político social  de Votorantim, impedindo o desenvolvimento desta cidade por + ou - 18 anos,  Teve sua vida política ligada inicialmente ao Movimento Democrático Brasileiro - MDB e posteriormente ao PMDB. Com a formação do PSDB, se transfere para este partido em 1990, onde permanece eterno candidato sem dar chances a ninguém mais do grupo, e continuou atrapalhando o crescimento da cidade através dos vereadores eleitos do seu partido, e literalmente manipulando a filha, que nunca teve voz própria, apenas fazendo às vontades do seu pai na câmara em Votorantim. 


Foi eleito vice-prefeito de Luís do Patrocino Fernandes, segundo prefeito da história da cidade, em 1968. Erinaldo foi eleito prefeito de Votorantim por três mandatos: em 1972, 1983 e 1993. 


Erinaldo foi chefe de gabinete nos períodos de 1969 a 1973 e de 1979 a 1981. Ocupou também o cargo de presidente do Conselho Municipal de Assistência Social - Comas, de 1977 a 1978. Foi também secretário de educação de1997 a 1998. Erinaldo disputou a Prefeitura nas últimas três eleições: 2000, 2004 e 2008.
E em tanto tempo no poder, ou  como parte deste, a única coisa que os moradores de Votorantim lembram  como "obra de Erinaldo" é um triste lugar , já chamado de "cartão Postal" de Votorantim que foi fundado por ele, as imagens da SANO destruída e abandonada na entrada da cidade. Um verdade memorial  do sr. Erinaldo
Mas ele disse em  uma entrevista, que não queria  desenvolvimento na cidade , pois isso traria mais trabalho para administrá-la. 
Pois é...





Carlos Augusto Pivetta (PT)
Natural da cidade de Santa Cruz do Rio Pardo, a família de Carlos Augusto Pivetta se mudou para Votorantim quando ele ainda era criança e estabeleceu-se no bairro do Curtume. Aos 13 anos, começou a trabalhar na indústria têxtil, emprego que manteve enquanto cursava a faculdade de Direito. O trabalho de operário nesse setor só foi deixado em 1986, quando se formou advogado. 
Casado há 21 anos com Suzana, companheira também da militância sindical e com quem mantém um escritório de advocacia, com quem tem um filho, Saulo.


A história política de Pivetta, atualmente com 47 anos, começou na adolescência, com a militância cristã, que despertou o engajamento nos movimentos sociais e políticos. Entre outras diversas organizações em que teve participação marcante, fundou e presidiu a Casa de Belém. Advogado, atuou em entidades sindicais da região, quando se tornou conhecido pela defesa dos trabalhadores.


Filiado ao Partido dos Trabalhadores (PT) desde 1982, foi eleito vereador em 1989, aos 24 anos de idade. Ganhou projeção nacional ao apresentar um projeto acabando com a aposentadoria de vereadores e outro dando passagem gratuita no transporte coletivo aos maiores de 60 anos.
Em 2000, foi eleito vice-prefeito de Jair Cassola, quando assumiu também a Secretaria de Governo. Após a reeleição em 2004, foi secretário de Educação, quando criou o Bolsa Material Escolar e o Bolsa Uniforme. 


Em 2008, Pivetta e seu vice, Marcos Mancio, foram eleitos com mais de 26 mil votos. Entre outras ações, a gestão implantou a redução da tarifa do transporte coletivo, a bolsa Uniforme de Inverno, o IPTU amigo e a Guarda Municipal.




Fernando de Oliveira SouzaFernando de Oliveira Souza é filho de Tereza Caldini de Oliveira Souza e do ex-prefeito de Votorantim José de Oliveira Souza, conhecido como Zeca Padeiro, eleito em 1988 pelo Partido Trabalhista Brasileiro (PTB). Nascido em 1970, é formado em Administração de Empresas e Técnico em Processamento de Dados.


Fernando é casado com Luciane Nunes de Oliveira Souza, com quem tem um filho.


No ano 2000, Fernando disputou pela primeira vez a campanha a vereador em Votorantim pelo mesmo partido do pai, mas não conseguiu se eleger. Como não conseguiu se eleger, abandonou o partido do pai,  e foi atrás do PT para usar a sigla  para se eleger. Já em 2004, filiado ao Partido dos Trabalhadores (PT), foi eleito vereador com 626 votos. Mas só entrou, graças à matemática das eleições, que  com sobras da legenda proporcional, conseguiu-se que o PT elege-se mais um candidato. Na verdade,pela proporcional, que estava à frente era Chico Amorim, mas  com a somatória dos votos dos candidatos do PT  ele conseguiu se eleger. Depois disso, acabou usando seu gabinete na câmara  como  comitê eleitoral, trocando favores por votos e se reelegeu no pleito de 2008 (infelizmente com meu apoio, que até então não sabia  das atitudes deste fulano no gabinete, pois nunca  tive muito contato e só o apoiei por pensar que ele poderia ajudar os moradores de área verde. Coisa que nunca fez!. Desligou-se do PT no ano passado e concorre pela primeira vez à Prefeitura pelo Partidos Democratas (DEM). Coisa inadmissível até para quem não entende muito de politica! Pois  as diferenças ideológicas do PT e do  DEM  são  muito gritantes. Agora esperamos que o Ministério Público, assim que  devolverem a cadeira a quem  tem o direito que é o  candidato suplente do PT o Tora, que  impugne a campanha que este ser, fez usando uma cadeira que não lhe pertencia.

Veja abaixo

E ai fernandinho? Falar o que? Só pra vc as leis devem mudar?
Infidelidade partidária é crime contra o povo! Que vota no conjunto candidato/partido pois o candidato está usando o partido para se leger, como você fez. Usou o PTB não conseguiu, usou o PT e se serviu da sigla, até mesmo por que na primeira se elegeu com restos de votos do seus companheiros que não respeitou. Agora mudou para o DEM (confesso que esse sim é sua cara , demo combina mais com você) Mas o que é certo é certo. Devolva a cadeira que não te pertence, e que você usou como comitê politico para tentar ser prefeito. Você deve pagar por esse crime, não basta devolver a cadeira, queremos que o Ministério Público se manifeste, pois é inadmissível aceitar sua candidatura, visto ter usado uma cadeira que não mais lhe pertencia para se promover, ao ponto de usar o gabinete para trocar votos por empregos. Pronto falei!

  Parte das informações retiradas de http://www.cruzeirodosul.inf.br/acessarmateria.jsf?id=406388

As outras  deste blog mesmo!

Lembrando que eu sou responsável por esse Blog
Falo em meu nome!
Marcelo Bancalero

License Creatve Crommons

Postagens populares

Arquivo do blog

Anuncios

Anuncios
Custo Benefício Garantido